Feliz dia do…” Se olhar pra o lado, eu tomo a prova.”

Como todos sabemos, ser professor trata-se de uma das mais importantes profissões praticadas no mundo, afinal, sem ela, a transmissão de conhecimentos e a correta apreensão destes pelas pessoas seriam praticamente impossíveis.

A origem do Dia do Professor se deve ao fato de, na data de 15 de outubro de 1827, o imperador D. Pedro I ter instituído um decreto que criou o Ensino Elementar no Brasil, com a instituição das escolas de primeiras letras em todos os vilarejos e cidades do país.

Tempos depois, mais precisamente no ano de 1947, o professor paulista Salomão Becker, em conjunto com três outros profissionais da área, teve a ideia de criar nessa data um dia de confraternização em homenagem aos professores e também em razão da necessidade de uma pausa no segundo semestre, até então muito sobrecarregado de aulas.

Escolher uma profissão como esta, é digno de um prêmio Nobel, porque lhe dar com filhos mal criados dos outros, instruir, educar, amar… crianças difíceis, (como eu fui uma no passado)! Meu amor, já deveria vir a salvação junto com o diploma. É Luta! Eu sinceramente não nasci bem com essa dádiva.

Sem contar que no Brasil, o salário dos professores é um estado de calamidade. O atual piso nacional do magistério no Brasil é de R$ 2.557 por mês. Ou seja, uma vendedora de loja ganha mas que isso junto a sua comissão. Não desmerecendo nenhuma profissão, ou esforços de cada um deles, mas deixando claro que em outros países, como Luxemburgo, a media de salário minimo para um educador é de R$ 5.849.

Os medos e as expectativas fazem parte do início da carreira e as alegrias que ficam na memória refletem os anos de experiência. Cada professor, certamente, tem uma história para rir, para se emocionar e para dividir.

Ângela Maria Teixeira Salvatico, 60 anos, professora aposentada da Apae, divide conosco uma experiencia marcante em sua vida profissional. Ela conta que foi professora de Artes na Apae [Associação de Pais e Amigos Excepcionais] por 33 anos. Uma história que guarda consigo com muito carinho, é a de um aluno com Síndrome de Down. Ele era muito triste, tinha a auto estima muito abalada. Certa vez, fizemos uma exposição em um shopping de Maringá com pinturas inspiradas em Cândido Portinari. Ele se revelou um excelente pintor e, a cada elogio que recebia, se abria para o mundo. Com o passar do tempo, percebeu que ele mudou, que passou a sentir admiração pelas coisas que ele mesmo fazia, e isso a deixou extremamente orgulhosa e feliz porque sabe ter feito parte dessa descoberta de sentimentos e de realizações.

E assim como essas, muitas outras histórias lindas, essas profissionais da educação carregam em suas memórias e em seus corações!

FELIZ DIA DO PROFESSOR!



Um Estado muito bem representado, por uma mulher forte, de uma história de dedicação e objetivos

Quem não conhece a história da professora que já foi líder sindical, deputada federal, e hoje, Governadora do Estado do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra? Quase todos conhecem! Mas antes, existe a história de uma mulher nascida em uma casa de nove irmãos, no município de Nova Palmeira, interior da Paraíba, que ajudava aos pais a cuidar dos irmãos e abriu mão do aconchego da família, vindo morar na capital do Rio Grande do Norte em busca de um único objetivo: estudar.

Recentemente em Mossoró ela recebeu o título Doutora Honoris Causa da UERN

Como em Nova Palmeira só tinha o primário, Fátima seguiu para Picuí, onde ainda estudou e morou durante um ano. Quando soube que uma tia paterna morava em Natal (RN), arrumou as malas e chegou na capital do Rio Grande do Norte na segunda metade dos anos 1970 para terminar os estudos. A irmã de Severo morava na rua Galdino Lima, bairro das Quintas, Zona Oeste, e foi o primeiro endereço da menina de Nova Palmeira em Natal.

Os estudos levaram Fátima a se tornar pedagoga formada pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). No primeiro concurso para a rede municipal, Fátima foi aprovada em 1º lugar e ainda passou no concurso da rede estadual.

Fátima passou em 1º lugar no concurso para a rede municipal de ensino

Hoje motorista e líder comunitário, Fernando Luiz da Costa foi um dos alunos de Fátima na Escola Estadual Presidente Café Filho, em 1980. Costa lembra de ter aprendido nas aulas de Ciências Sociais mais que conteúdo didático.

“Ela sempre ensinou a gente a fazer o bem e ajudar o próximo. Aprendi muita coisa com ela”, conta, lembrando que às vezes acompanhava em grupos a professora até a parada de ônibus. as mães dos alunos gostavam muito dela. Estou muito feliz em ver uma professora que me ensinou ser agora governadora, vinda das bases”, completa Fernando, confiante pois o governo tem sido regido por esse sentimento comunitário, com ênfase na Educação.

Fátima Bezerra consolida esse percurso como a única mulher eleita em 2018 para administrar um estado no país pelos próximos quatro anos. E com um adendo, como costuma enfatizar desde a campanha eleitoral: é a primeira governadora de origem popular no Rio Grande do Norte, estado que já contou com outras duas mulheres na chefia do Executivo (Wilma de Faria e Rosalba Ciarlini), mas ambas ligadas à famílias tradicionais e oligarquias locais que se revezavam no poder até as eleições deste ano. A professora é hoje, governadora!

Os IFRNs são uma marca dos mandatos de Fátima como deputada federal

Fátima não só teve alunos, mas tem toda uma história de garra e determinação, por trás de todas as conquistas que ela hoje tem o prazer de vivê-las.

E neste dia, Fátima Bezerra, 15 de Outubro, o Blog da Prima homenageia todas as mulheres fortes como você, educadoras, importantes na formação de nosso caráter, e postura. Todas as profissionais na área da educação, recebam um forte abraço e um muito obrigada, pois foram vocês que me deram forças e os melhores ensinamentos de vida, depois dos meus pais.

FELIZ DIA DO PROFESSOR!

Lana Del Rey esquece de cantar trecho de música em apresentação no Museu do Grammy

Lana Del Rey e as artistas Zella Day e Weyes Blood
Lana Del Rey e as artistas Zella Day e Weyes Blood – YouTube

Lana Del Rey se apresentou ontem (13) em um evento no Grammy Museum, em Los Angeles, e protagonizou um momento engraçado. 

Ao lado das cantoras Zella Day e Weyes Blood, a cantora de 34 anos esqueceu de cantar uma parte da letra da faixa For Free enquanto estava concentrada em seus pensamentos. 

Ela só retornou ao trecho da música depois que uma das cantoras chamou sua atenção ao colocar as mãos em suas costas e, dando risada, Lana entendeu o recado.

A cantora, que lançou seu mais recente álbum Norman Fucking Rockwell em agosto, é atração confirmada no Lollapalooza 2020 do Brasil, a ocorrer no Autódramo de Interlagos entre os dias 3 e 5 de abril. 

Fica tranquila, Lana! A gente que canta, a gentxe txe entendxe,né Nicole?! rsss…

Fonte: Exitoína

Titi Müller sobre o machismo e a política: “Minha censura é o bom senso”

De malas prontas para gravar a sétima temporada do programa de viagens “Anota Aí”, do canal pago Multishow, a apresentadora Titi Müller, 33, tira da bagagem o repertório feminista que aprendeu numa casa com quatro mulheres, além do pai, em Porto Alegre, para denunciar toda forma de violência contra a mulher: “Verbalize de alguma forma!”, diz ela, que já sofreu abuso.

Diz que jamais pensou em recuar no discurso, nem quando foi atacada por chamar as letras do DJ israelense Borgore de “totalmente machistas, misóginas e babacas” no festival Lollapallooza, em 2017. E insiste que foi totalmente por acaso que virou notícia no último Rock in Rio ao anunciar que o público gritava pela cantora Anitta, quando, na verdade, seu microfone reproduzia os fãs xingando em alto e bom som o presidente Jair Bolsonaro (PSL). A cena se disseminou pelas redes sociais e chegou a ser exibida no Fantástico. “Muitos não gostaram, mas, para muitos, lavou a alma.”

Na TV desde 2008, quando, aos 22 anos, começou a falar de sexo no “Podsex” da MTV, ela fala que somente há dois anos passou a ter uma relação boa com a comida e a amar o corpo. Titi teve anorexia nervosa e, com 1,70 m, chegou a pesar 40 quilos. “Tive uma relação muito tóxica com a balança.” Um dos maiores incentivadores, ela diz, é o marido, o músico Tomás Bertoni, da banda Scalene, com quem se uniu numa cerimônia religiosa neste ano.

Como foi seu encontro com o feminismo? Minha mãe é muito feminista. E é doido porque é uma família bem típica do Sul do Brasil. Meu pai criou ali as três filhas com muita garra mesmo. Minha mãe ficou mais em casa com a gente, sempre nos enchendo de um repertório de literatura, filmes e conversas sobre todos os assuntos. Depois que a Tainá [Müller, atriz e irmã da apresentadora] entrou na faculdade de comunicação, lembro que rolou um despertar muito grande da família inteira. Todas as figuras femininas ali em casa são muito fortes. A gente sempre impôs muito a nossa vontade, nossa personalidade. Acho que meu pai teve que torcer o braço logo cedo, já com minha mãe. Fui uma adolescente bem livre. E entendi o que é o feminismo mesmo ao longo do processo porque estamos até hoje entendendo e discutindo isso.

Quando você decidiu trabalhar com o público, já tinha a ideia de aproveitar o espaço para denunciar o machismo? Para mim foi sempre muito natural falar sobre certas coisas na mesa do bar, na faculdade, em casa, no ambiente de trabalho, quando atuava como designer. E, quando comecei a trabalhar na TV, foi, na verdade orgânico, já que falava sobre sexo. Era uma menina de 20 e poucos anos. Lógico que foi até transgressor, de alguma forma, colocar aquelas duas gurias [ela apresentava o ‘Podsex’ junto com Kika Martinez] ali falando sobre sexo daquela forma. Mas não me via, na época, militando. Estava apenas sendo eu mesma. Não tinha noção da repercussão, do quanto estava sendo influenciadora já.

Recentemente, durante o Rock In Rio, você exibiu o público xingando o presidente Bolsonaro ao vivo. E, no Festival Festeja, você brincou com a música de Leo Santana “Vai dar PT”, dizendo que era uma profecia para 2022. Sofreu represália do canal por causa desses atos? Nunca passou pela minha cabeça, e dentro do canal também, que sofreria nenhum tipo de represália por parte de ninguém. Tenho muita liberdade no canal, e a minha censura é o bom senso próprio. O caso do “Vai dar PT” talvez poderia ter soado meio que campanha, e não foi porque, falando super de boa, eu nem sou eleitora do PT. Foi uma brincadeira. Voto no PT em último caso. Fui filiada ao PT de Sapuaica do Sul quando tinha 13 anos porque a mãe da minha amiga era candidata à prefeita e eu participava das ações da juventude petista, ia em comunidade. Era uma criança de 13 anos. Me desfiliei um ano depois.

Você avisa à direção do canal o que fará no ar? Não! Na verdade, o Multishow não sabe o que eu vou falar, mas espera que eu fale algumas coisas, entendeu? Acho que o canal sabe que nunca falarei nada que deponha contra a emissora em que eu trabalho. Mas se espera que, quando vai tocar um DJ machista escancarado e que construiu a carreira em cima disso, eu vá falar sobre o assunto. Na verdade, acho que todos os apresentadores teriam falado, talvez pontuado alguma coisa de outra forma. É a postura que se espera ali de boa parte do elenco [de apresentadores]. Mas, desde o Lolla, as coisas que eu falo repercutem de uma outra forma.

No episódio do Rock in Rio, você não sabia o que o público estava gritando? A gente nem se ligou. Nem por uma sombra sabia que ia repercutir daquela forma, ir para os “trending topics”. Segundos antes de entrar no ar, estavam gritando pela Anitta. Comecei a falar e obviamente mudaram. Foi muito rápido. Eu não sabia.

Colocar o microfone pra galera é um pouco imprevisível mas, dentro do que a gente está vivendo e num festival com 100 mil pessoas todos os dias, não achei que fosse representar um negócio que parece que estava engasgado em tanta gente. Muitos não gostaram, mas, para muitos, lavou a alma.

Depois que você revelou ter passado por um abuso na adolescência e também após o episódio do Lollapalooza, muitas mulheres passaram a enxergar em você uma voz em defesa do feminismo. Elas te procuram para conversar, fazer denúncias? Depois do vídeo [em que falou sobre o abuso, em 2017], eu abri muito e virei um para-raios. Queria muito ajudar as mulheres. Até dei um tempo de roda de conversa, de debate sobre feminismo, de literatura feminista porque começou a entrar em assuntos muito delicados, pessoais. Estava só na Rebecca Solnit, Djamila Ribeiro, Angela Davis. A saúde mental da gente já não está muito fácil e, quando se está em um momento de trabalho e de superexposição surreal, piora. Em 2018, tive muito problema de saúde, sofri um acidente meio grave, tive uma fratura de clavícula, bati a cabeça, perdi a memória. Precisei dar uma respirada. Agora estou firme e forte.

Qual é a melhor forma de ajudar uma pessoa que passou pelo que você viveu? Falar sobre e da forma que der. Se falar publicamente vai ajudar, fale. Ou numa terapia, com sua irmã, sua melhor amiga, para pessoas em que tu confias.

Escreva num diário, verbalize de alguma forma isso para entender o que tu sentes em relação ao que aconteceu. Algumas mulheres têm denunciado a figura do esquerdomacho entre elas, do homem que se engaja na causa feminista, mas que, na verdade, está querendo surfar na onda e acaba reproduzindo mais machismo. Tem encontrado muito com esse tipo? Opa, temos, né, amiga? É só olhar para o seu lado. Mas acho que temos que levar com mais leveza esse assunto de esquerdomacho. Todo mundo tem o seu próprio repertório de cagadas ao longo da vida. Estamos todos indo para o mesmo lugar. Algumas pessoas estão vendadas, em volta de fumaça, mas o objetivo é o mesmo para todo mundo, mesmo que a pessoa não saiba. O que falta é empatia. E a gente também aprendeu a ficar vacinada quando vê muito homem se apropriando de um discurso de feminismo.

Você já teve anorexia nervosa. Como é a relação com a alimentação hoje? Está tão boa! Eu realmente parei de me pesar porque tive uma relação muito tóxica com a balança. Só me peso quando vou ao médico. Acho que estou uns 14 quilos mais pesada do que há oito anos. E nunca me senti tão linda. De verdade. Estou me achando tipo foda, com os peitos lindos, uma bunda linda. Amando tudo. Sabe aquele vasinho que tu olha assim e fala: “Nossa, esse vasinho tem história?” E é muito louco porque eu era “noiada” com tudo. Não ficava com o pé descalço porque achava que era feio. Agora sinto que dá para ousar mais, até no figurino. Comecei a colocar decotão nos últimos dois anos. Se der um Google, você vai ver que estou sempre meio coberta, meio infantilizada. Agora sinto que dá para ousar mais, até no figurino. Comecei a colocar decotão nos últimos dois anos. Se der um Google, você vai ver que estou sempre meio coberta, meio infantilizada. Agora estou colocando tudo pra jogo.

Como foi essa virada de chave? Acho que o que me ajudou muito foi ter ao meu lado uma pessoa que entendeu que eu não tinha uma relação muito boa com a comida. E, quando se fala em distúrbio alimentar, a gente tem que tomar cuidado para o resto da vida. Não sei se daqui a cinco anos eu não vou entrar numa “noia”. Mas, nesses últimos dois anos, eu tenho um companheiro que entendeu muito cedo que a rotina de alimentação tem que ser uma festa, que cada quilo é comemorado. Foi quando comecei a botar pra jogo o que estava escondendo aqui embaixo do pano, porque estava engordando, melhorando a relação com a comida. Sou extremamente magra, tenho tipo 60 e poucos quilos e 1,71m. Mas pense que cheguei a pesar 44 quilos.

Fonte: Uol

Thiaguinho e Fernanda Souza terminam casamento após 8 anos juntos

‘Foi um processo natural. Nosso casamento termina em paz. Nossas dores devem ser respeitadas’, escreveram em postagem

O cantor Thiaguinho e a atriz e apresentadora Fernanda Souza não formam mais um casal. Os artistas anunciaram nesta segunda-feira (14), através das redes sociais, que estão separados após oito anos juntos e quatro anos de casamento. Eles anunciaram o namoro em 2011, no programa Xuxa, na Globo. No total foram 8 anos e meio de relacionamento.(Reprodução/Instagram)

A informação foi dada pelo jornalista carioca Leo Dias no início da tarde e confirmada pela assessoria de imprensa do casal. Logo após a publicação do colunista, Fernanda Souza e Thiaguinho postaram nas redes sociais sobre a separação por volta das 16h.

Na publicação, feita nos perfis dos dois artistas, eles dizem que resolveram falar sobre o término ‘em respeito a todos que os acompanham’. Afirmam ainda que continuam amigos: “Foi um processo natural. Nossa relação se transformou numa linda amizade”.

Os dois ainda agradecem um ao outro pela história juntos e dizem que estão com os ‘corações tristes’. “Nosso casamento termina em paz. Não estranhem se nos encontrarem um na companhia do outro daqui pra frente”, avisam.

Leia texto completo abaixo:

“Após 8 anos e meio de relacionamento, em respeito a todos que nos acompanham, viemos comunicar que não somos mais um casal. O motivo da decisão é que percebemos que nossa relação se transformou numa linda amizade. No nosso caso, foi um processo natural, com muita maturidade e amor. Somos gratos por tudo que acrescentamos na história um do outro e isso nos dá a certeza que estaremos ligados para o resto da vida. Somos seres humanos (assim como você que está lendo isso), com nossos corações tristes, porém confiantes que nossa amizade e amor nos guiarão como tem feito diariamente. Todo o contrário não será mera especulação. Nosso casamento termina em paz. Não estranhem se nos encontrarem um na companhia do outro daqui pra frente. Não se esqueçam, existem duas pessoas do lado de cá, escrevendo juntas essa mensagem. Nossas dores devem ser respeitadas e também as dos nossos familiares, pois com certeza é dessa maneira que você gostaria de ser tratado, ou que tratassem as pessoas que você ama. Durante esses 8 anos, tentamos levar nosso relacionamento e nossa vida pessoal da maneira mais discreta possível. Apesar de sermos pessoas públicas, é muito difícil ter que dividir algo tão íntimo aqui. Pedimos respeito ao comunicarem nossa decisão. O que o mundo precisa nesse momento não é de pessoas despejando sentimentos e comentários ruins em cima da dor do outro, um padrão repetitivo, sensacionalista e desnecessário, que fere quem está do lado de cá. É NECESSÁRIO ser amor por onde for. Por aqui, nós, Fernanda e Thiago, acolhemos um ao outro, nos damos as mãos e seguimos guiados por Deus e pelo nosso amor, amizade e respeito que sempre tiveram um lema: Unidos até depois do fim. Thiago e Fernanda.”

Confira as postagens de Fernanda e Thiaguinho:Ver essa foto no Instagram

Após 8 anos e meio de relacionamento, em respeito a todos que nos acompanham, viemos comunicar que não somos mais um casal. O motivo da decisão é que percebemos que nossa relação se transformou numa linda amizade. No nosso caso, foi um processo natural, com muita maturidade e amor. Somos gratos por tudo que acrescentamos na história um do outro e isso nos dá a certeza que estaremos ligados para o resto da vida. Somos seres humanos (assim como você que está lendo isso), com nossos corações tristes, porém confiantes que nossa amizade e amor nos guiarão como tem feito diariamente. Todo o contrário não será mera especulação. Nosso casamento termina em paz. Não estranhem se nos encontrarem um na companhia do outro daqui pra frente. Não se esqueçam, existem duas pessoas do lado de cá, escrevendo juntas essa mensagem. Nossas dores devem ser respeitadas e também as dos nossos familiares, pois com certeza é dessa maneira que você gostaria de ser tratado, ou que tratassem as pessoas que você ama. Durante esses 8 anos, tentamos levar nosso relacionamento e nossa vida pessoal da maneira mais discreta possível. Apesar de sermos pessoas públicas, é muito difícil ter que dividir algo tão íntimo aqui. Pedimos respeito ao comunicarem nossa decisão. O que o mundo precisa nesse momento não é de pessoas despejando sentimentos e comentários ruins em cima da dor do outro, um padrão repetitivo, sensacionalista e desnecessário, que fere quem está do lado de cá. É NECESSÁRIO ser amor por onde for. Por aqui, nós, Fernanda e Thiago, acolhemos um ao outro, nos damos as mãos e seguimos guiados por Deus e pelo nosso amor, amizade e respeito que sempre tiveram um lema: Unidos até depois do fim. Thiago e Fernanda ♥️

Após 8 anos e meio de relacionamento, em respeito a todos que nos acompanham, viemos comunicar que não somos mais um casal. O motivo da decisão é que percebemos que nossa relação se transformou numa linda amizade. No nosso caso, foi um processo natural, com muita maturidade e amor. Somos gratos por tudo que acrescentamos na história um do outro e isso nos dá a certeza que estaremos ligados para o resto da vida. Somos seres humanos (assim como você que está lendo isso), com nossos corações tristes, porém confiantes que nossa amizade e amor nos guiarão como tem feito diariamente. Todo o contrário não será mera especulação. Nosso casamento termina em paz. Não estranhem se nos encontrarem um na companhia do outro daqui pra frente. Não se esqueçam, existem duas pessoas do lado de cá, escrevendo juntas essa mensagem. Nossas dores devem ser respeitadas e também as dos nossos familiares, pois com certeza é dessa maneira que você gostaria de ser tratado, ou que tratassem as pessoas que você ama. Durante esses 8 anos, tentamos levar nosso relacionamento e nossa vida pessoal da maneira mais discreta possível. Apesar de sermos pessoas públicas, é muito difícil ter que dividir algo tão íntimo aqui. Pedimos respeito ao comunicarem nossa decisão. O que o mundo precisa nesse momento não é de pessoas despejando sentimentos e comentários ruins em cima da dor do outro, um padrão repetitivo, sensacionalista e desnecessário, que fere quem está do lado de cá. É NECESSÁRIO ser amor por onde for. Por aqui, nós, Fernanda e Thiago, acolhemos um ao outro, nos damos as mãos e seguimos guiados por Deus e pelo nosso amor, amizade e respeito que sempre tiveram um lema: Unidos até depois do fim. Thiago e Fernanda ❤️

Uma publicação compartilhada por Thiaguinho (@thbarbosa) em 14 de Out, 2019.

Fonte: Correio

Se ninguém te ouve, ESCREVA! 13 de Outubro, dia Mundial do Escritor

Neste dia 13 de outubro é comemorado o Dia Mundial do Escritor. A data é uma homenagem a todos aqueles que expressam em palavras suas emoções e vivências, de forma a contar histórias que nos emocionam a cada leitura.

Seja em um site/blog ou em um livro, escrever é compartilhar, dialogar, discutir, confrontar ideias. Escrever é fazer das palavras um alimento para a imprescindível necessidade de comunicar. Para Clarice Lispector, “escrever é também abençoar uma vida que não foi abençoada”.

Escrever é uma arte, é um ofício! Escrever é dividir com o mundo informações e pensamentos, crenças e dúvidas, amores e desafetos… Escrever é a voz do mudo e a arma dos injustiçados.

Escrever é vida!

OUTUBRO ROSA: ASSEMBLEIA É PARCEIRA DE MUTIRÃO DE MAMOGRAFIA

Usada para diagnosticar o câncer de mama, a mamografia é um exame não invasivo que captura imagens do seio feminino com o mamógrafo e importante aliado na prevenção. A Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte é parceira do Grupo Reviver no mutirão de exames gratuitos de mamografia que será realizado a partir da próxima segunda-feira (14), até a sexta-feira (18).

Os exames serão realizados no horário das 7 às 17h, na unidade móvel que ficará estacionada na Praça 7 de Setembro, em frente à sede do Legislativo do RN. O resultado do exame será entregue no mesmo local, até 30 dias após a realização.

A mamografia é de extrema importância para prevenir o câncer de mama, pois nem sempre os nódulos são visíveis nódulos, mas a presença de microcalcificações de um tipo especial e outros achados podem se mostrar suspeitos para câncer. É recomendável a realização anual da mamografia de rastreamento a partir dos 40 anos.

Para conseguir realizar o exame na Unidade Móvel, as mulheres de 40 a 49 anos devem apresentar carteira de identidade, cartão do SUS, comprovante de residência e encaminhamento médico. Já as mulheres a partir de 50 anos poderão ser examinadas mediante apresentação do cartão do SUS, carteira de identidade e comprovante de residência.

Heloísa Perissé comemora final bem-sucedido de tratamento do câncer: “A fé é algo real”

Heloísa Périssé passou por um longo tratamento contra o câncer nas glândulas salivares. Para comemorar a batalha vencida contra a doença, a atriz fez um depoimento em sua rede social.

“ACABOU!!! FIM!!! SAÍ DO DESERTO!!! A NOITE FOI ESCURA, MAS O DIA NASCEU! Acabou a guerra! E meu corpo, meus ‘soldadinhos’ BRAVOS, vão poder descansar!”, escreveu Heloísa.

No mesmo texto ela agradeceu a ajuda de Deus. “Continuo mais do que nunca com o bordão que me acompanhou esse tempo todo: NADA A PEDIR, MUITO A AGRADECER!!! Agradecer a Deus, que eu chamo Pai, e que me provou que se eu pedisse pão, Ele não me daria pedra, EM NOME DE JESUS!”

Cristã presbiteriana, Heloísa destacou o apoio de sua família e da equipe médica durante o período do tratamento: “[agradeço] à minha família, que como disse Jesus, ‘família é aquele que faz a vontade do meu Pai’ Meus filhos, que saíram da minha barriga e os outros que Vida me deu, meus irmãos amados, ao meu marido, meu bróder”.

Sobre sua fé, a atriz declarou, em entrevista ao programa Encontro com Fátima Bernardes, que “essa é a verdadeira herança que deixa para as suas filhas”.

A atriz mencionou o papel de sua mãe em sua fé cristã. “[agradecer] minha mãezinha, que aos 89 anos teve que passar por isso comigo e como sempre foi um exemplo de FÉ! Aliás ela me deu a vida e a grande Vida, quando me apresentou Deus desde pequena e me ensinou que fé é algo real, como um músculo, só que a gente não enxerga”.

A atriz Suzana Vieira, que também enfrentou tratamento similar, escreveu nos comentários: “Deus e os médicos são maravilhosos!”

Próximo do final da quimioterapia, Heloísa fez contagens regressivas onde postava mensagens e pedia para os seguidores participarem. “Está chegando ao fim!!! Dia nove de outubro acaba TUDO!!! E aí é correr pro abraço!!! Vamos contar juntos?! 3…”

Durante o tratamento, a atriz compartilhou sua experiência e fé com os seguidores: “Ontem passei pela quarta sessão de quimio!!! Menos uma GLÓRIA A DEUS!!! E depois das quartas de finais, vou pra final semana que vem!!! SE DEUS QUISER!!! Pode ser que consiga fechar em 5!!!”

No texto ela pedia a força divina para enfrentar sua batalha: “QUE ELE ME DÊ FORÇAS PRA ESSA RETA FINAL! Vou chegar em breve na final desse campeonato, onde desde já eu sei, A VITÓRIA É MINHA!!! EM NOME DE JESUS”.

Fonte: Guia Me

Governadora Fátima Bezerra abre oficialmente a 57ª Festa do Boi

A 57ª edição da Exposição de Animais, Máquinas e Equipamentos Agrícolas do Rio Grande do Norte, conhecida tradicionalmente como a Festa do Boi, foi aberta oficialmente na noite deste sábado, 12, pela governadora Fátima Bezerra. “Estamos trabalhando desde o início da gestão com o objetivo de desenvolver, fortalecer e aprimorar toda a cadeia produtiva do setor agropecuário. Passando pelo programa do leite, decretos da carne bovina, do camarão, o Programa Estadual de Compras da Agricultura Familiar e Economia Solidária (Pecafes) e tantas outras iniciativas que buscam o desenvolvimento da produção do campo. Nossa gestão tem sido baseada no diálogo e no trabalho integrado, todos ligados diretamente e indiretamente à agropecuária, em busca de um objetivo só gerar renda e emprego para o nosso povo”, ressaltou.

O Governo do Estado realiza 17 exposições agropecuárias ao longo do ano. A Festa do Boi, que encerra esse calendário de eventos, é a maior exposição da Região Nordeste e está entre as cinco maiores do Brasil. “Aqui mostramos onde está a melhor genética de ovinos, bovinos e caprinos do Nordeste. É um evento tradicional para toda a família, uma programação que agrada de crianças a idosos. Mas o principal é geração de negócios, o Governo investe e cobra dos bancos. Este ano estamos aqui com a Agência de Fomento – AGN e o nosso objetivo é impulsionar toda a cadeia produtiva do agronegócio”, destaca o secretário de Agricultura, Guilherme Saldanha.  

O Governo do RN investe mais de R$ 200 mil, com recursos do Governo Cidadão/Banco Mundial para a realização do evento. Estima-se que este montante vai gerar aproximadamente R$ 60 milhões em negócios. E aproximadamente 350 mil pessoas devem visitar a feira até dia 19 de outubro.

A Festa do Boi é uma realização da Associação Norte-rio-grandense dos Criadores – Anorc em parceria com o governo que atua por meio das secretarias da Agricultura e de outros órgãos como SEDRAF, Emater, Idiarn, Emparn, além de outros como Prefeitura de Parnamirim, SEBRAE, BB, BNB, AGN, Faern/Senar, Fecomércio e Fiern.

Participaram da solenidade as seguintes autoridades: o prefeito de Parnamirim, Rosano Taveira, o presidente da Associação Norte-rio-grandense de Criadores (Anorc) Marcelo Passos Sales, o presidente da Federação da Agricultura do Estado do RN (Faern), José Vieira, o superintendente do Sebrae RN, José Ferreira de Melo Neto, o presidente do Conselho Deliberativo do Sebrae RN  e do Sistema Fecomércio-RN, Marcelo Fernandes de Queiroz, os senadores Zenaide Maia e Jean-Paul Prates, o superintendente estadual do Banco do Brasil, Gustavo Arruda, o superintendente estadual do Banco do Nordeste, Jorge Antônio Bagdeve.

Pelo Governo do Estado estiveram presentes o secretário de Agricultura do RN, Guilherme Saldanha, o secretário do Desenvolvimento Rural e da Agricultura Familiar, Alexandre Lima, o secretário de Desenvolvimento Econômico, Jaime Calado,  o presidente da Emparn, Rodrigo Maranhão, o presidente do Idiarn, Mario Victor Freire, o diretor-geral da Emater-RN, César José de Oliveira e o presidente do Igarn, Caramuru Paiva.

Foto: Agora RN

Harvard diz que o Einstein da nossa geração já nasceu, é mulher e tem 24 anos

A jovem Sabrina Gonzalez Pasterski, de Illinois, nos Estados Unidos, é a mais nova queridinha do meio científico. Com apenas 14 anos, desenhou e construiu seu próprio monomotor. E fez questão de pilotá-lo, fato que a tornou a pessoa mais jovem a pilotar um avião em todo o mundo.

Sabrina já frequentou escolas tradicionais e disputadíssimas, como a Illinois Mathematics and Science Academy, o MIT (Massachusetts Institute of Technology), onde obteve notas acima da média, eatualmente está focada em seu doutorado em Harvard, que tem a orientação de ninguém menos que o físico Andrew Strominger, um dos maiores especialistas em teoria das cordas e gravidade quântica do mundo.

Apesar de ter recebido ofertas milionárias para trabalhar em empresas aeroespaciais, o objetivo de Sabrina, que já foi citada algumas vezes por Stephen Hawking, é se aprofundar nos estudos da Física, mais especificamente os buracos negros e a gravidade. Por conta disso, somando à sua genialidade mais do que explícita, o meio científico vem comparando a jovem com ninguém menos que Einstein. É o GIRL POWER dominando o mundo!

Fonte: Hypness

O que eles chamam de amor, nós chamamos de trabalho não pago, diz Silvia Federici

“Eles abriram as portas das fábricas, dos escritórios, e agora podemos trabalhar como trabalhadoras baratas, mas tradicionalmente o casamento era a solução. A mulher tem de achar um homem que traga o salário para casa”, diz a filósofa Silvia Federici, para quem o trabalho doméstico está no centro da discussão sobre igualdade entre mulheres.

A autora participou, nos anos 1970, do movimento feminista internacional Wages for Housework (salários pelo trabalho doméstico) —e em 1975 lançou livro de mesmo nome—, que defendia que as tarefas realizadas dentro de casa deveriam ser remuneradas. A ideia era chamar a atenção para o fato de esses afazeres serem uma forma de trabalho, embora a sociedade não os veja dessa forma.

Em 2004, Federici lançou o livro “Calibã e a Bruxa”, que marcou os estudos feministas e de história ao mostrar como a caça às bruxas na Europa foi necessária ao estabelecimento do capitalismo, junto da expulsão dos camponeses com o cercamento das terras comuns, da exploração das colônias na América e do trabalho escravo.

Diferentemente de muitos dos clichês do feminismo que se estabeleceram com internet e redes sociais, Federici dá importância às tarefas domésticas, defende que a luta pelo direito ao aborto seja feita junto daquela pelo direito a ter filhos, critica o termo minoria e ataca a exploração da mulher como mão de obra barata.

Pensadora marxista, lançou neste ano, em francês, “Le Capitalisme Patriarcal” (o capitalismo patriarcal), no qual defende que o fim do sexismo não passa pela igualdade salarial de homens e mulheres ou pelo fim da discriminação, mas pela luta contra o capitalismo. Em “Mulheres e Caça às Bruxas”, lançado em setembro pela Boitempo, ela retoma, em ensaios, algumas das questões de “Calibã e a Bruxa”.

Federici faz conferência na terça (15), no Sesc Pinheiros, em São Paulo, com ingressos esgotados, no evento Democracia em Colapso?, que tem ainda as feministas negras Angela Davis e Patricia Hill Collins na programação.

O que muda quando as mulheres saem para o mercado de trabalho e pagam outras mulheres para fazerem o trabalho doméstico em suas casas? 

É uma longa cadeia. O trabalho doméstico vai de uma mulher para outra mulher, ou para uma criança, uma filha. Uma mulher deixa o seu filho com outra mulher ou com sua mãe, e a mãe tem de seguir trabalhando. Mulheres nunca se aposentam. Quando você emprega outra mulher imediatamente há uma relação de poder. A patroa fala “estou atrasada, pode ficar mais meia hora?” ou “é minha filha, pode ficar um pouco mais?”, e sempre tem uma chantagem emocional quando se trabalha para outra mulher, sobretudo quando estão lidando com mulheres muito pobres.

A solução é um movimento de mulheres que conecte as que trabalham em casa por dinheiro ou as que o fazem sem dinheiro, para mostrar como o trabalho reprodutivo é trapaceado nesta sociedade.

A desvalorização do trabalho doméstico afeta ambas: a que faz sem pagamento e a que faz por pagamento. Então temos que lutar juntas. Se não, cria-se toda uma relação de poder e mais desigualdade entre as mulheres.

Vem caindo o número de donas de casa. No Brasil, por exemplo, a parcela da população que se declarava dona de casa caiu de 19%, em 1993, para 7% neste ano. O que isso muda?

Eu não gosto do termo dona de casa, prefiro trabalhador doméstico. O fato de as mulheres dizerem que não são donas de casa significa que elas não são só donas de casa em tempo integral. No passado, havia uma grande quantidade de mulheres que trabalhavam a maior parte do tempo em casa, agora muitas estão trabalhando fora de casa, mas não pararam de fazer o trabalho doméstico. Elas o fazem à noite, de manhã cedo, aos domingos. Há muito trabalho doméstico, trabalho reprodutivo.

Temos que questionar as estatísticas. A questão do trabalho doméstico é tão dramática hoje como era nos anos 1970, porque as mulheres agora não têm tempo. Elas trabalham o tempo todo. Trabalham cuidando de todo mundo, da casa, ajudando as pessoas a viver e ajudando as pessoas a morrer.
Não há tempo para descansar, para a saúde, e o dinheiro é pouco. Os trabalhos que as mulheres conseguem pagam muito pouco. E quando chegam em casa, ainda têm mais trabalho, sobretudo se têm filhos. Como isso afeta as vidas das mulheres? Quem se beneficia disso?

Quem? 

Todos os empregadores se beneficiam disso e não nos dão nada. Há uma grande diferença entre fazer cadeiras, sapatos ou carros, e o trabalho de fazer crianças, de criar crianças.

Com a desvalorização do trabalho doméstico, a mulher tem de arranjar um outro emprego, ou tem de depender de um homem.

Os homens também são explorados neste mundo, mas pelo menos o trabalho deles é reconhecido como
trabalho, eles têm alguns direitos como trabalhadores.

Nós somos as fábricas de trabalhadores. Da comida às roupas e o trabalho emocional. E o sexo também é parte do trabalho doméstico.

Não importa o quão cansada esteja, se é casada e seu marido quer fazer sexo, muitas de nós faremos
sexo. Se dissermos não, muitas vezes eles nos obrigam.

Quantas mulheres têm o poder de dizer “eu não tive um orgasmo”? A mulher tem de fazer sexo mesmo que esteja cansada e tem de fingir que está gostando. Milhões de mulheres mentem porque o homem quer ficar satisfeito.

As mulheres da minha geração, sempre mentimos [sobre orgasmo], queríamos que acabasse logo, tínhamos grandes expectativas, mas a realidade não era o que esperávamos. O sexo é parte do trabalho, ele se torna uma tarefa. Dar prazer ao homem, fazê-lo feliz. O que eles chamam de amor, nós chamamos de trabalho não pago.

Fonte: Folha de S. Paulo

Mesmo doente, Sandy faz apresentação enérgica em penúltimo show com Junior

Prestes a se despedirem de sua breve (mas bem-sucedida) reunião, Sandy e Junior provaram que ainda têm energia de sobra para encantar o público – e nem a virose da qual a cantora se recupera atrapalhou. A dupla apresentou neste domingo no Allianz Parque, em São Paulo, o penúltimo show da turnê Nossa História, e entregou aos mais de 45 mil fãs presentes uma festa animada de pura nostalgia.

Sandy, com suspeita de rotavírus, agradeceu o apoio dos fãs e o “mar de amor” que recebeu deles. “É o que me manteve de pé ontem e está me mantendo de pé hoje”, disse ela, depois de se declarar ao público com um “amo vocês”. Mais cedo, no Instagram, ela havia revelado que se sentiu mal durante a apresentação que fez ao lado do irmão no sábado, também em São Paulo.

Apesar do problema de saúde, a cantora mostrou plena disposição no palco e não poupou energias na hora de cantar e dançar. Sua voz se manteve firme inclusive nas músicas que exigiam dela mais potência, como Imortal e A Lenda – ambas cantadas, também, a plenos pulmões pelo público.

Os shows deste fim de semana, vale notar, foram registrados por uma equipe de filmagens. Segundo o site Na Telinha, parceiro do UOL, as apresentações da dupla serão exibidas em um especial de fim do ano da Globo, que será disponibilizado também no Globoplay, o serviço de streaming da emissora.

Com o último show da turnê marcado para novembro, tanto Sandy quanto Junior já estavam em clima de despedida. Eles estão na estrada desde julho e passaram por cidades como Recife, Manaus, Curitiba, Nova York e Lisboa.

“A gente já está ficando com saudades agora”, disse a cantora logo depois de uma abertura com Não Dá Pra Não Pensar e Nada Vai Me Sufocar. “Que coisa linda. Obrigada pela oportunidade que vocês deram pra gente. A gente nem em sonho poderia imaginar que 12 anos depois do fim da carreira em dupla a gente estaria aqui revivendo esses 30 anos de história.”

“Tem que aproveitar até a última gota porque eu não sei quando eu vou ter isso de novo”, completou Junior, mais tarde, ao ser ovacionado após cantar a música Enrosca e performar um solo de bateria.

A turnê Nossa História termina com um mega show no Parque Olímpico, no Rio de Janeiro, em 9 de novembro.

Foto: UOL

Natal receberá o Primeiro Encontro Branding para Advogadas

No próximo dia 21/10, acontece o I Encontro Branding para Advogadas. O objetivo é levar conhecimento especializado na área de comunicação e imagem para as juristas da Cidade, ajudando-as na construção da sua marca pessoal e no seu posicionamento diferenciado de mercado.

De acordo com a advogada Rossana Ferreira, participar do Curso de Branding Pessoal foi divisor de águas para a sua vida profissional.  “Me dei conta de como é fundamental trabalhar objetivos e metas claras, entender o valor e zelar pela nossa marca pessoal. Por saber da importância e como podemos nos diferenciar em meio ao mercado cada dia mais competitivo e exigente, estamos promovendo este workshop junto às advogadas”, finaliza.

O Encontro Branding para Advogadas acontecerá no auditório do Empresarial Tirol Way Office, das 19 às 21h. Além de muita informação, será um momento de networking e novas conexões. A inscrição é R$ 35,00 e as vagas limitadas.

Kênia Raissa é jornalista e empreendedora, com vasta experiência na consultoria de comunicação e imagem, atua como Personal Branding, projetando marcas pessoais no mercado. Com uma metodologia própria e mentorias individuais, palestras e workshops, Kênia desenvolve os mais diversos profissionais através de um Plano Estratégico para posicionamento de marcas diferenciadas.

Você não pode perder!!! Corre logo e faça as suas inscrições!

Benefícios do ovo vão muito além do desenvolvimento muscular

Você sabia que hoje é comemorado o dia do ovo? O Dia Mundial do Ovo celebra-se na segunda sexta-feira de outubro. Os grandes objetivos deste dia, cuja data foi introduzida pela Comissão Internacional do Ovo em 1996, passam por divulgar os benefícios dos ovos para a saúde e aumentar o consumo deste tipo de alimento.


Quem acha que o ovo é o vilão da dieta está completamente enganado. O produto de origem animal é, na verdade, o grande trunfo para ganhar músculos além de garantir outros benefícios para o organismo. “Os nutrientes da gema complementam o que a clara oferece. Para quem faz dieta, o ovo agrega às porções de carne e frango semanais”, explica a nutricionista Ariane Pereira. Na clara, está 60% do peso do ovo onde você encontra água e a albumina, proteína essencial para o crescimento muscular, e é duas vezes menos calórica que a gema. Na parte amarela do ovo existem as vitaminas essenciais o organismo, como as do complexo B e outros minerais. Conheça as vantagens que o ovo tem na sua alimentação.

O ovo é fonte de vitaminas A, D, E e B12, que, de uma maneira geral fazem bem aos olhos, pele, ossos e memória, respectivamente Foto: Markus Mainka/Fotolia

O ovo é fonte de vitaminas A, D, E e B12, que, de uma maneira geral fazem bem aos olhos, pele, ossos e memória, respectivamente Foto: Markus Mainka/Fotolia

Corpo em forma

De acordo com pesquisas da Universidade de Connectcut (EUA), as pessoas que ingerem ovo na primeira refeição do dia se saciam com menos calorias durante as 24 horas seguintes, comparado a quem come apenas carboidratos. Coincidentemente, ou não, outro estudo que complementa a informação indica que pessoas com maior consumo de proteínas e menos carboidratos pela manhã, acham mais fácil manter o corpo em forma, segundo a Universidade de Illinois (EUA).

Corpo vitaminado

As vitaminas são compostos orgânicos que servem para fazer todo o seu organismo funcionar. Desde repor tecidos, a prevenir doenças. Por isso, é tão importante ter na dieta alimentos naturais. O ovo é uma excelente fonte de vitaminas A, D, E e B12, que, de uma maneira geral fazem bem aos olhos, pele, ossos e memória, respectivamente. As vitaminas e os sais minerais estão contidos na gema – que de vilã não tem nada. Você precisa de vitaminas que ajudam seu cérebro a funcionar e enviar com sucesso as sinapses. Para isso, é importante comer a gema do ovo também. “Nela está a colina, uma vitamina do Complexo B, que é relacionada à memória e tem suplementos que ajudam em todo o funcionamento”, diz Ariane.

“As proteínas de alta absorção e lipídio, que tornam biodisponíveis nutrientes importantes são associadas à prevenção da degeneração celular”, explica a nutricionista Betina.

De acordo com pesquisas pessoas que ingerem ovo na primeira refeição do dia se saciam com menos calorias durante as 24 horas seguintes Foto: Markus Mainka/Fotolia

De acordo com pesquisas pessoas que ingerem ovo na primeira refeição do dia se saciam com menos calorias durante as 24 horas seguintes Foto: Markus Mainka/Fotolia

Dieta balanceada

Não é saudável, tem poucos benefícios, mas que ovo frito é uma delícia, é! Infelizmente, por causa da fritura, o ovo tem uma fonte extra de gordura saturada – aquela que aumenta o mau colesterol (LDL) por causa do óleo que você adiciona para fritá-lo. “Além disso, você perde os antioxidantes e algumas vitaminas que são mais sensíveis ao calor, como a E”, explica Ariane. Prefira-o cozido – dá para colocar na salada e comer frio – mexido, omeletes ou poché. O colesterol contido no ovo é importante para sintetizar hormônios como a testosterona, que é um anabolizante natural do organismo, e a vitamina D que mantém as células saudáveis.

“O ideal é comer um ovo pós-treino. Se quiser ingerir mais proteína, quebre outra clara e adicione à receita”, sugere a nutricionista Ariane.

Músculos grandes – Crescimento

Um ovo cozido possui, em média, seis gramas de proteína. A quantidade não é suficiente para um dia, mas é uma excelente fonte ao longo da dieta. “A clara do ovo contém albumina, uma proteína que ajuda no desenvolvimento muscular”, diz a nutricionista. Ela é uma das principais propriedades que se unem às fibras do seu organismo para que seu corpo inche e cresça após a atividade física. “A parte branca do ovo ainda possui nove aminoácidos essenciais, tornando-a aliada para o aumento de massa muscular e contribuir na recuperação”, explica a nutricionista, Betina. Não dispense a gema: ela contém altas quantias de vitamina B12, essenciais na quebra de gordura para a construção muscular.

Pós-treino

Apesar de tantas qualidades, a principal delas é garantir a reposição da proteína e carboidrato após a atividade física. Aproveite os benefícios e o fato de ser um alimento leve para comer à noite e coma o ovo (cozido, poché ou mexido) depois de treinar.

O ideal é comer um ovo pós-treino. Se quiser ingerir mais proteína, quebre outra clara e adicione à receita Foto: Pavlo Kucherov/Fotolia

O ideal é comer um ovo pós-treino. Se quiser ingerir mais proteína, quebre outra clara e adicione à receita Foto: Pavlo Kucherov/Fotolia

Ovo Cru

Tem gente que substitui a proteína pós-treino por ovo cru para garantir a construção da fibra muscular. “Quando você coze a clara, uma proteína chamada avidina é inativada e você não aproveita a vitamina no desenvolvimento do músculo”, aponta Betina. Mesmo com essa vantagem, comer ovo cru não é bom. Há um grande risco de ser infectado pela Salmonella, uma bactéria que poderá deixar você doente por um bom tempo.

Armazene corretamente

Algumas geladeiras têm local para dispor os ovos na porta. Mas este não é o local ideal. “Além de ser a parte mais quente do equipamento, eles ficam soltos e qualquer movimento pode fazer a casca rachar, facilitando a entrada de microorganismos. Prefira a prateleira debaixo, junto com outros os crus. Caso quebre, não cairá sobre outro alimento”, ensina Betina.

Mas o ovo não precisa ficar refrigerado. Fora da geladeira, ele dura de 10 a 15 dias. Faça o teste para saber se ele está bom: coloque-o numa tigela e cubra com água fria. Se ele flutuar, descarte-o. Se afundar, é porque ainda pode ser comido. Lembre-se de sempre quebrar o ovo em uma tigela antes de adicionar à receita, algumas vezes o teste pode falhar.

Comentários

Exposição “Mulheres Bonitas”celebra Outubro Rosa no Natal Shopping

Dezesseis vidas transformadas pelo câncer de mama. É esta mensagem que a nova exposição Mulheres Bonitas apresenta aos clientes do Natal Shopping até o próximo dia 20. Quem passar pelo segundo piso do shopping vai poder conhecer de perto, por meio das fotografias assinadas por Sandro Menezes, as histórias de 16 pacientes oncológicas que superaram ou ainda lutam contra a doença e exaltam sua beleza junto com as marcas do tratamento. 

A ação faz parte das atividades do shopping para o Outubro Rosa, conhecido como o período dedicado à prevenção do câncer de mama que, apenas neste ano, deve registrar quase 60 mil novos casos no Brasil.

A exposição, organizada pelo Grupo Bonitas, já está na sua terceira edição e mostra, ao retratar a autoestima e beleza dessas mulheres, como o diagnóstico não é sinônimo de fim. LIGA  A importância do autoexame e a conscientização sobre o diagnóstico precoce da doença seguem em pauta no Natal Shopping durante todo o mês.

O shopping também recebe, no dia 18, mulheres da Liga Norte Riograndense Contra o Câncer em um coral emocionante para os clientes do shopping.

A ação é realizada pelo “Grupo Despertar”, composto por mulheres que já foram pacientes e hoje ajudam a outras vítimas do câncer a superar a doença.  “Neste mês voltamos os nossos olhares à importância da prevenção do câncer de mama, o que mais atinge mulheres em todo o mundo.

O Natal Shopping apoia essa causa e reforça a importância de ações que conscientizem sobre o autoexame e sobre os riscos da doença. Estamos sempre atentos para levar informações aos nossos clientes”, comenta Diana Petta, coordenadora de marketing do Natal Shopping.

Prefeita de Pedro Velho, RN, Patrícia Targino morre aos 59 anos

Faleceu na madrugada desta sexta-feira (11), a prefeita de Pedro Velho, Patrícia Peixoto Targino (MDB), de 59 anos. Segundo secretários da equipe municipal, a gestora enfrentava tratamento por hemodiálise, por causa da problemas renais, teve uma piora e estava internada nos últimos dias. De acordo com o presidente estadual do MDB, ex-senador Garibaldi Alves, a gestora foi vítima de um infarto no hospital.

Patrícia Targino era servidora pública aposentada, solteira e não deixou filhos. A mesma era natural de João Pessoa (PB). Ela foi eleita prefeita do município de Pedro Velho em 2016 e exercia o mandato desde então. A última aparição pública no município, antes da piora do quadro de saúde, havia sido na semana passada, durante a festa do padroeiro da cidade. Durante o evento, ela fez seu último discurso.

O velório da prefeita começa às 11h no ginásio de esportes de Pedro Velho. A Missa de corpo presente está marcada para 16h, e o sepultamento, logo em seguida, no cemitério da cidade.

Deve assumir o cargo, a vice-prefeita, Dejerlane Macedo, que é do mesmo partido.

Fonte: G1

Monique Alfradique chega em ‘A dona do pedaço’ para desvendar os crimes de Josiane e conquistar Téo

Monique Alfradique chega em “A dona do pedaço” para desvendar os crimes de Josiane (Agatha Moreira) e, de quebra, conquistar o coração de Téo (Rainer Cadete). Com a obsessão de Camilo (Lee Taylor) por Vivi Guedes (Paolla Oliveira), o policial deixou o trabalho de lado e o delegado acabou escalando Yohana para trabalhar ao lado do marido da influencer.

É a loura quem cola em Josiane e descobre que ela matou Jardel (Duio Botta) “Fiquei muito feliz com o convite para entrar na novela e adorei saber que faria uma policial, é a primeira policial da minha carreira. Yohana é destemida, autêntica e já estou amando a personagem”, diz Monique que sugeriu uma mudança no seu visual: “A equipe da novela adorou e a Amora (Mautner, diretora artística de ‘A dona do pedaço’ aprovou. Agora, estou com os fios mais curtos e claros, pronta para desvendar os mistérios envolvendo os crimes da trama’’.

Fonte: G1

Qual a sua missão? Conheça a surpreendente história de uma empresária desprendida e a magia do tempero da Zefinha

A vida é de fato surpreendente, misteriosa e espetacular. Sabemos que estamos nesse mundo de passagem e todos, com um proposito celestial. Toda via, ser missionário desse espetáculo requer uma atenção tamanha, afinal, qual é mesmo o meu papel nesta terra, e para que eu sou útil?

Você já se fez essa pergunta? E se fez, já exigiu qual missão queria que seja? Se ela for algo simples, te permitirias vivencia-la?

Neste momento, quero te apresentar a história de uma mulher inspiradora, agraciada por Deus com um pedaço de paraíso localizado no Rio Grande do Norte. Dona de uma energia e calmaria incrível, sem explicação. Aquelas que sentamos em uma cadeirada de salão de beleza e em instantes transformamos o espaço em uma reunião terapêutica.

Eloina Fonseca

Eloina Fonseca, psicóloga e empresaria, dona de uma dos restaurantes mais “Good Vibes” do nosso litoral, o Tempero da Zefinha.

Eloina trabalhou durante 14 anos na secretaria de saúde como psicóloga, até o seu esposo, que na época eram namorados, ser acometido por uma Pancreatite (Inflamação no pâncreas) seríssima. Internado mais de 90 dias e desenganado pelo médico, com muita oração ele recebeu alta. Eloina como uma mulher cuidadosa e dedicada, o convida a morar com ela, tendo em vista que o amado precisara de uma dose a mais de cuidados. Ele por sua vez o chama para a sua casa e ela não queria se deslocar de seu apartamento, até que surge a ideia de irem a uma casinha simples que ele tinha na cidade de Tabatinga/RN.

Nesta casa residiu uma senhora diferenciada daquela comunidade. Parteira, benzedeira e a única mulher pescadora. Há muitos anos ali, morou uma mulher empoderada, forte, destemida e corajosa, chamada: Zefinha.

Comovida com tudo que ouviu sobre aquele lugar, Eloina passou a ter um carinho especial por tudo aquilo, e resolveu largar tudo pra viver a experiência daquele momento novo em sua vida. E assim embarcaram! Foram dias de cuidados com o esposo. Vivendo uma experiência por vez, cuidando das plantinhas, ornamentando o espaço com materiais reciclados encontrados na beira da praia. A psicóloga e o policial civil estavam vivendo em uma “palhocinha” como um casal de pescadores.

E a pergunta que não quer calar! E como surgiu o Tempero da Zefinha?

“Eu sempre conheci muita gente, minha casa sempre chegava uma visita e outra. Quem chegava no local já dizia que o clima ali era de outro mundo, algo sem explicação. Já estávamos morando há mais de um ano naquela casinha, e eu entendi que era muito só pra gente, e que eu deveria compartilhar com o mundo a magia daquele lugar.”

Uma das vezes, sai para caminhar como costumava fazer, com um saco na mão para apanhar alguns lixos que encontrava na praia, pois na frente de minha casa, tem uma riqueza de um berçário de tartarugas e eu tenho um zelo e cuidado com tudo dali, de repente encontro uma garrafa de vidro com um cartão dentro dela. Meu marido investigador, presta atenção em tudo, se pôs a ler a mensagem ali escrita, e assim dizia:

Era 2015, fazia 10 anos que essa garrafa estava no mar. Eu falei pra mim, vou tomar posse de todas as palavras aqui escrita e assim fiz. Guardo essa garrafa até hoje.

Foram vários fatos interessantes nesse processo todo de formação, e eu não acredito em coincidência, prefiro dizer “Jesuicidência”, brinca Eloina em entrevista ao Blog da Prima. Meu marido tinha um terreno ao lado, que foi todo construído com as madeiras da Igreja de Nísia floresta. Madeiras de mais de 300 anos, toda uma história. Trouxemos umas mesas de uma loja de móveis antigos que já possuímos. A filha do meu esposo é uma grande chefe de cozinha e parecia que sem esforço as coisas iam tomando forma. Deus realmente tem algo com aquele lugar.

Já fazem 5 anos que estamos com o Tempero da Zefinha, um lugar simples, rústico, desprendido de todo glamour, mas garanto que é rico. A luz, o cheiro, a brisa de lá é diferente e quem vai, quer voltar.

Largaria tudo novamente pra viver a magia dos dias de paz que vivo neste lugar, e me sinto uma mulher iluminada por ter um Pai tão bondoso e cuidadoso, que fez do meu momento difícil, um lugar de refúgio pra minha família, e para todos aqueles que eu tenho a alegria de compartilhar.

Aproveito hoje o dia Internacional da Saúde Mental, para deixar uma mensagem de reflexão para todos os seus leitores. Sejam leves, que o amor seja a sua reza diária. Tenho a palavra AMOR tatuada no meu corpo. Entendendo que as melhores coisas da vida não são coisas. Um mundo onde uma sociedade exigem tanto de nós, onde as pessoas pagam tão caro para ter um mínimo e não tem, ser leve e desprendido é o maior e o melhor remédio para a sua saúde mental.

Eloina Fonseca

O Blog da Prima, agradece a essa rica entrevista com uma das mulheres mais incríveis que adentrou as portas do salão Babi Nobrega, e nos trouxe uma aula de simplicidade e riqueza.

Eloina Fonseca , Dayana Campos e Babi Nobrega.
  • O Tempero da Zefinha fica localizado na Praia de Tabatinga, Nísia Floresta e como politica do estabelecimento, trabalham com poucas mesas e é necessário fazer reserva antes. (84) 99666-2285

Mulheres podem realizar exames de mamografia gratuitamente em Natal

Iniciando o mês de outubro, o Serviço Social do Comércio (Sesc), do Rio Grande do Norte, está oferecendo marcação de exames de mamografias e preventivos gratuitos no Partage Norte Shopping (Zona Norte de Natal). A ação faz parte da campanha do Outubro Rosa. Os agendamentos podem ser hoje (1), na loja do Sesc no Partage (2º piso) até às 16h, e depois, até o dia 16, na unidade móvel na mesma data que iniciam os atendimentos. É necessário apresentar RG, CPF, Cartão SUS e comprovante de residência (original e cópia).

A programação do Sesc no Outubro Rosa 2019 acontece em Natal, Mossoró, Caicó, Macaíba, São Paulo do Potengi e Nova Cruz. Este ano, a campanha foca na arrecadação de cabelos para elaboração de perucas destinadas às mulheres em tratamento quimioterápico. Os cortes gratuitos serão feitos de 01 a 16/10, em parceria com o Senac RN no Partage Shopping de Natal e Mossoró.

Entre os destaques da programação estão os desfiles “Um toque pela autoestima”, com mulheres que superaram ou estão enfrentando o câncer de mama, que acontecem em Natal e Caicó. O objetivo é estimular a autoestima das mulheres que passaram ou passam pelo tratamento quimioterápico.

De 22 a 31 de outubro, também estarão em exposição fotografias de pacientes que foram atendidas na edição anterior. A programação do mês também contempla ações educativas nas empresas, bem como uma caminhada de prevenção ao câncer de mama em Nova Cruz no dia 14/10.

Fonte: Brasil de Fato

“Não vou colocar minha digital numa reforma que massacra mulheres, trabalhadores em atividades de risco e quem ganha até dois salários mínimos”, diz Zenaide

Resultado de imagem para zenaide maia
(Foto: Agência Senado)

A senadora Zenaide Maia (Pros-RN) reafirmou, nesta quinta-feira (10), sua posição contrária à proposta de Reforma da Previdência, já aprovada no Senado, em primeiro turno. O início do segundo turno de votações foi marcado para ter ínicio hoje.

Zenaide vota contra reforma, pois entende que o texto é cruel com trabalhadores em atividades insalubres, como os que atuam em minas, e os que exercem profissão de risco, como os vigilantes e os profissionais da segurança pública.

Zenaide reafirmou os prejuízos sofrido pelas mulheres: “A proposta aumenta em 7 anos a idade de aposentadoria das mulheres. 70% das mulheres chefes de família ganham até dois salários mínimos, de acordo com o IBGE. A grande maioria dos trabalhadores também está nessa faixa de renda”, argumentou a senadora, em reunião da Comissão de Direitos Humanos no Senado, quando foi lançada, pela @anfipnacional , o livro “Análise da Seguridade Social em 2018”.