Arquivo da categoria: Notícias

Assembleia aprova projeto que dá mais transparência a contratos emergenciais

Foi aprovado por unanimidade, na sessão remota por videoconferência desta quarta-feira (5), projeto de lei de autoria do deputado Coronel Azevedo (PSC), que dispõe sobre a transparência nos contratos emergenciais firmados pelo poder público em razão da situação de calamidade. Os deputados também aprovaram projeto do deputado George Soares (PL) que institui no calendário oficial de eventos do RN a festa comemorativa da Beata Irmã Lindalva.

Na discussão, o autor da iniciativa, Coronel Azevedo, disse que esta é mais uma ação entre as já implementadas pela Casa durante a pandemia. “Esse projeto busca tão somente dar transparência nessas contratações e permitir um maior controle social para que todos acompanhem como estão sendo utilizados os recursos”, afirmou o deputado.

De acordo com o projeto, a Administração Pública Estadual deve publicar, no site da transparência, a relação dos contratos emergenciais firmados,por todos os órgãos estaduais, em razão da situação de calamidade decorrente da pandemia. A publicação deverá conter os dados como: órgão contratante, número do processo de contratação ou de aquisição com numeração do instrumento contratual; nome do contratado ou representante legal, CPF ou CNPJ, justificativa, além de outros dados.

“Nesse momento é de extrema importância a divulgação de todos os contratos decorrentes do estado de calamidade pública instituído por decreto, sejam da Sesap ou de qualquer outro órgão, visando dar mais transparência a todos os processos”, afirmou o deputado.

Religiosidade

A festa da Beata Irmã Lindalva, realizada em Assu, a cada ano amplia a participação popular. “É um momento de muita alegria e muita fé para todos nós assuenses. É uma homenagem muito justa à nossa conterrânea, que foi assassinada no convento em que vivia e hoje está em processo de canonização. Com certeza ela será beatificada e será a santa do Brasil e do Rio Grande do Norte”, disse George Soares.

Cristiane Dantas é empossada na presidência da Comissão dos Direitos Humanos

A Comissão de Defesa dos Direitos Humanos e Cidadania realizou reunião na tarde desta quarta-feira (5) para instalar os seus trabalhos e empossar a nova presidente para o atual período legislativo. Na reunião pelo Sistema de Deliberação Remota (SDR) da Assembleia Legislativa, foi empossada a deputada Cristiane Dantas (SDD) na presidência do grupo de trabalho, em substituição à deputada Isolda Dantas (PT). Na vice-presidência foi empossada a deputada Eudiane Macedo (Republicanos).

“Estamos assumindo um cargo muito importante que é a de presidente desta Comissão, com a convicção de que vamos ajudar nesse trabalho da pauta dos Direitos Humanos. As nossas reuniões deliberativas serão realizadas nas quartas-feiras, às 16h. Quero agradecer o apoio da ex-presidente Isolda Dantas, integrante desta Comissão e da deputada Eudiane Macedo que assume a vice-presidência”, disse Cristiane.

Ao passar o cargo, a deputada Isolda disse que foi uma honra presidir a Comissão que se constituiu num aprendizado. “Durante o nosso trabalho, além da deliberação das matérias que aqui chegaram fizemos visitas externas, como as visitas no sistema prisional. Desejo sucesso à nova presidente e tenho certeza que terá um bom desempenho”, falou Isolda.

A vice-presidente empossada, deputada Eudiane Macedo também parabenizou a nova presidente e afirmou que vai trabalhar com empenho na defesa dos Direitos Humanos. Os suplentes da Comissão são os deputados Francisco do PT, Allyson Bezerra (SDD) e Dr Bernardo (Avante).

“Troca de casal” de amigos em motel tem briga por ciúmes e termina na delegacia

Ilustrativa

Uma confusão  envolvendo dois casais num motel na BR-463, em Dourados (MS), terminou na Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (Depac), segundo portais de notícia da região. A briga teria sido motivada por um cliente que sentiu ciúmes da sua mulher com o amigo que os acompanhava. A mulher deste amigo também estava presente na ocasião, registrada neste domingo (2).

De acordo com o “Campo Grande News”, o agressor foi identificado como Guilherme, de 25 anos, que foi preso após causar o tumulto, em que quebrou uma mesa de mármore no estabelecimento e desrespeitou policiais militares. Funcionários do motel acionaram a PM diante do comportamento violento do cliente. O homem alvo dos golpes ficou bem.

O caso repercutiu entre moradores de Caarapó, onde os quatro indivíduos moram. Internatautas deixaram comentários irônicos e jocosos em publicações com a notícia em redes sociais.

O Globo

Comitê Científico aponta que RN mantém taxa de transmissibilidade abaixo de 1 e Natal em fase estável

Foto: ilustrativa

O Coordenador do Laboratório de Inovação Tecnológica – LAIS da UFRN, Ricardo Valentim informou durante coletiva de imprensa que o Comitê Científico de assessoramento ao Governo do RN está realizando análises de tendências. O órgão observou que não houve mudanças significativas de uma semana para outra. Hoje temos taxa de transmissibilidade abaixo de 1 no RN – 0,98 transmissibilidade atual, 0,79 e 0,97 nas duas semanas passadas.

Valentim frisou que a Região Metropolitana praticamente determina o índice estadual, porém algumas regiões chamam a atenção. “Em Natal percebemos uma estabilidade na transmissão, no adoecimento. A Região do Seridó, entretanto, tem expansão na transmissão do vírus, o que se reflete na ocupação de leitos, hoje em mais de 80%”.

Na região Oeste, os estudos do Comitê de Científico apontam uma variação e não é possível apontar ocorrência de tendência com clareza. O coordenador afirmou que o Comitê se reunirá ainda nesta quarta-feira para discutir novos indicadores além da transmissibilidade e reforçou que “o vírus não foi embora e precisamos redobrar os cuidados. Natal tem taxa abaixo de 1, mas estamos num processo de retomada das atividades. Sair só se for necessário, usar máscara e fazer a higienização adequada é muito importante”, recomendou.

Brasil tem 147,9 milhões de eleitores aptos a votar em novembro

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Luís Roberto Barroso, apresentou nesta quarta-feira (5), em entrevista coletiva virtual, os dados oficiais e estatísticas do eleitorado brasileiro que vai escolher prefeitos e vereadores nas eleições municipais deste ano. Estão aptas a votar em novembro mais de 147,9 milhões de pessoas.

Os números não levam em conta os eleitores do Distrito Federal e de Fernando de Noronha, onde não há eleições municipais, e os brasileiros residentes no exterior, que só votam nas eleições gerais. No total, o Brasil tem 150,5 milhões de eleitores. É a quarta democracia do mundo, atrás apenas da Índia, dos Estados Unidos e da Indonésia, destaca Barroso.

O prazo para o cadastramento eleitoral e regularização do título de eleitor terminou em 6 de maio. Quem está em situação irregular não poderá votar.

Os números mostram que houve evolução de 2,66% do eleitorado em relação às últimas eleições municipais (2016), quando 144 milhões de pessoas estavam aptas a votar. O maior crescimento do eleitorado foi no Amazonas, com aumento de 7,88%, e no Tocantins, que teve pequena redução (0,17%) no número de votantes.

São Paulo, cidade com a maior população do país, representa o município com maior eleitorado, com 8,9 milhões de pessoas. Já o município com o menor eleitorado é Araguainha, em Mato Grosso, com 1.001 eleitores. Também fica em Mato Grosso o município de Boa Esperança do Norte, que realizará eleições para escolher prefeito e vereadores pela primeira vez.

Agência Brasil

Brasil registra mais de 2 MILHÕES de recuperados da Covid-19

Foto: Cb Estevam/CCOMSEx

O Brasil ultrapassou nesta quarta-feira (5) a marca de dois milhões de recuperados da Covid-19. Somente nas últimas 24h, foram registrados 49.870 pacientes curados da doença.

Em todo o Brasil, são 2.020.637 de pessoas curadas da doença.

O número de pessoas curadas no Brasil é superior ao dobro da quantidade de casos ativos (741.180), que são pacientes que estão em acompanhamento médico.

O registro de pessoas curadas já representa mais da metade do total de casos acumulados (70,7%)

Portadores de doenças graves serão isentos de IPTU em Natal

Vereadores derrubaram veto do Executivo ao Projeto de Lei da vereadora Nina

A Câmara Municipal de Natal derrubou hoje (04) o veto do Poder Executivo ao Projeto de Lei Complementar 09/2018, de autoria da vereadora Nina (PDT). Pelo texto, proprietários de imóveis na capital potiguar, acometidos por doenças como HIV, câncer, nefropatias e problemas neurológicos graves, ou que tenham em sua família cônjuge ou filho diagnosticado com uma dessas doenças residindo no imóvel, estarão isentos do pagamento do IPTU.

O direito será concedido aos cidadãos com renda familiar não superior a dois salários mínimos, no período em que estiverem acometidos pela enfermidade. Em caso de morte ou ao cessar a necessidade, a isenção é revogada.

“Esse projeto é um dos maiores resgates sociais que essa Casa fez nos últimos tempos. Essas pessoas precisam de uma alimentação diferenciada, terapias e medicamentos, que já geram grandes gastos. E o que ganham dá para arcar apenas com as despesas básicas. Retirar o valor do IPTU do orçamento faz muita falta. Derrubamos o veto e, desse modo, podemos melhorar a qualidade de vida dessas famílias”, enfatizou a vereadora Nina. O texto será publicado no Diário Oficial do Município nos próximos dias.

Que vinho o brasileiro bebe. E quem bebe o vinho brasileiro

Em 2017, país importou mais de US$ 370 milhões da bebida e exportou US$ 7,9 milhõesCOMPARTILHE

O balanço do vinho

no Brasil em 2017

Cada garrafa representa aproximadamente US$ 4 milhões

Importações

do Brasil

Exportações

do Brasil

US$ 373,5

milhões

US$ 7,9

milhões

De onde vem o vinho consumido no Brasil

39% das importações brasileiras de vinho vêm do Chile

Outros 41% dos vinhos importados pelo país vêm da União Europeia

Principais exportadores para o Brasil em 2017

em dólares

EUA

US$ 4,3

mlhões

Austrália

África

do Sul

US$ 1,3 

milhão

US$ 3,3

milhões

Nova Zelândia

Chile

US$ 271,3 mil

US$ 147,1

milhões

Uruguai

Argentina

US$ 8

milhões

US$ 54,9

milhões

Alemanha

US$ 408 mil

França

US$ 40,7 

milhões

Portugal

Espanha

Itália

US$ 25,5

milhões

US$ 46

milhões

US$ 40,3

milhões

Importações de vinho pelo Brasil em 2017

em porcentagem do valor total

África

Ásia

América

Europa

Oceania

Portugal

12%

Chile

39%

França

11%

Itália

11%

Espanha

7%

Uruguai

2%

Argentina

15%

EUA

1%

África do Sul 1%

Para onde vai o vinho brasileiro

60% dos vinhos que o Brasil exporta vão para o Paraguai

Principais países importadores

dos vinhos brasileiros

em dólares

Reino Unido

US$ 427 mil

Japão

US$ 233 mil

EUA

China

US$ 642 mil

US$ 314 mil

Colômbia

US$ 296 mil

Paraguai

US$ 47

milhões

Exportações de vinho do Brasil em 2017

em porcentagem do valor total

Angola

1%

1%

Chile

1%

Austrália

EUA

8%

Colômbia

4%

Equador

2%

Cuba

1%

Japão

3%

China

4%

Paraguai 

60%

Reino

Unido

5%

Observações: Embora contados nos totais de exportações e importações, os dados em que o país de origem não estava declarado foram excluídos. Esses valores excluídos somam 0,6% do total do vinho importado pelo Brasil. Todos os valores exibidos no gráfico estão em dólares correntes do ano de 2017. 

Fonte: OEC (The Observatory of Economic Complexity), do MIT Media Lab, com dados originalmente da UN Comtrade.

ESTAVA ERRADO: Na primeira versão deste conteúdo, dois valores exibidos estavam com suas unidades erradas. Na linha fina, onde informava-se que o Brasil exportou US$ 78 milhões em vinhos. O correto é US$ 7,9 milhões. E no mapa que exibe os importadores do vinho brasileiro, o Paraguai aparecia com US$ 47 milhões de importações e o correto é US$ 4,7 milhões. As correções foram feitas às 11h00 do dia 25 de dezembro de 2019.

Nexo.

Escola da Assembleia oferece capacitação em novas estratégias de liderança

Reinventar-se para se adaptar ao “novo normal”. Por conta da pandemia do coronavírus, grande parte dos órgãos e empresas adotaram o teletrabalho e outras alternativas para que pudessem continuar suas atividades. Na Assembleia Legislativa, cuja gestão preza sempre pela inovação, criatividade e boas práticas no serviço público, a semana começa com um curso de capacitação, exclusivo para os gestores e líderes da Casa: Novas Estratégias de Liderança no período pós pandêmico, que começou hoje (3) e segue até a próxima quarta-feira (5).

O curso é oferecido pela Escola da Assembleia através da plataforma zoom e os servidores fizeram suas inscrições pelo aplicativo da Escola. “Pensamos na oficina com o intuito de capacitarmos os gestores do Legislativo, e que eles possam refletir sobre a mudança de comportamento que está por vir. Neste novo cenário os gestores devem estimular a participação e autonomia de sua equipe, além de incentivar e apoiar o desenvolvimento individual”, destaca o coordenador de Gestão de Pessoas do Legislativo, Thyago Cortez.

O curso está sendo ministrado pelo consultor organizacional Flávio Emílio, mestre em administração de RH, mentor de carreiras e uma referência na área de gestão. Para o diretor da Escola da Assembleia, professor João Maria de Lima, a capacitação vem ao encontro do cenário diferenciado: “Iremos retomar os trabalhos e a volta será num cenário mudado, vamos estrear no ano praticamente, porque em março as atividades presenciais foram suspensas. É importante nesse momento rever alguns conceitos e o cenário social hoje exige mais do que nunca de nós líderes um papel atuante, de envolvimento, para fazermos a Casa andar de forma ainda mais célere”, afirma.

Isolda Dantas apresenta projetos de defesa de comunidades tradicionais

Dispor sobre as medidas de apoio às comunidades tradicionais e aos povos de terreiro para o enfrentamento de surtos, epidemias, pandemias e endemias e seus impactos socioeconômicos no Rio Grande do Norte. Esse foi o conteúdo do Projeto de Lei protocolado pela deputada Isolda Dantas (PT), na Assembleia Legislativa do RN.

“A pandemia do novo Coronavírus (Covid-19) provocou inúmeras consequências em toda a sociedade. As medidas de distanciamento social e os impactos produzidos na Saúde Pública, porém, agravam ainda mais a situação dos povos e comunidades tradicionais, que já vivem em situação constante de vulnerabilidade e necessitam, portanto, de ações específicas para superar este momento”, ressaltou Isolda.

Para a parlamentar, se antes já era possível identificar limites na produção para subsistência e na aquisição de alimentos e medicamentos para essas comunidades, agora a situação está ainda mais crítica.

De acordo com o texto do projeto, estarão envoltos pela futura Lei: I – Quilombolas, ainda que, em razão de estudos, de atividades acadêmicas, de tratamento de sua própria saúde ou de seus familiares, estejam residindo fora das comunidades de origem; II – comunidades tradicionais de pesca artesanal; III – povos e comunidades tradicionais de matrizes africanas; IV – povos e comunidades indígenas.

Ainda segundo a redação da futura norma, o Poder Público deverá incluir as famílias de povos e comunidades tradicionais nas ações de distribuição direta de alimentos, sementes e ferramentas agrícolas, conforme a necessidade dos assistidos; e abranger a produção dos povos e comunidades tradicionais nas ações de aquisição direta e indireta de gêneros alimentícios, no âmbito dos programas da agricultura familiar, assegurando a infraestrutura e a logística necessárias, de acordo com cada região.

“O modo de vida fundamentalmente comunitário, característico dessas populações, pode facilitar uma rápida propagação das doenças em seus territórios, além de dificultar o acesso a atendimento médico e comércio de alimentos. Por isso, o Estado precisa chegar junto e fazer seu papel, a fim de garantir as condições de controle na profusão de contaminações, além de medidas de prevenção, cuidado e subsistência para esses cidadãos”, concluiu.

Consumo de vinhos sobe 72% no 2º trimestre e atinge máxima histórica na quarentena

De janeiro a junho, a consumo per capita de vinhos e espumantes no Brasil passou de 2,13 litros para habitantes, em 2019, para 2,37 litros, em 2020 (uma alta de 11%, considerando os dados de janeiro a julho para este ano). É mais um dado que comprova a expansão do setor durante a pandemia de coronavírus.

Quando se olham os dados do segundo trimestre de 2020, período em que o País já estava em quarentena, o salto é mais impressionante: a média por pessoa chegou a 2,81 litros, pico da série histórica e crescimento de 72% em relação a janeiro a março, de acordo com dados da Ideal Consulting, que acompanha esse mercado. O consumo por habitante costuma crescer no inverno, mas não nessa proporção.

ilustrativa

A maior parte do crescimento, em tempos de dólar cotado acima de R$ 5, está nos vinhos brasileiros, que têm crescido acima da média do mercado. De janeiro a junho, segundo a Ideal, o volume comercializado no País subiu 27,8%, na comparação com igual período do ano passado, passando da marca de 200 milhões de litros.

Procura por receitas faz plataforma da Nestlé ganhar espaço

gastronomia também tem sido uma válvula de escape nesses tempos de distanciamento social em que as pessoas têm encontrar diversão dentro de casa. Uma das formas é buscar variar o jantarzinho no fim de semana.

De olho nesse movimento, a plataforma Receitas Nestlé teve uma alta de 179% nos acessos entre janeiro a junho deste ano, na comparação com igual período de 2019. Em meio à pandemia de coronavírus, a marca decidiu reformular os conteúdos e também acelerar a periodicidade dos posts.

Estadão

OPORTUNIDADE: IFRN oferece 3.200 vagas para o Programa Novos Caminhos

A Coordenação de Acesso ao Discente (Cadis), ligada a Pró-Reitoria de Ensino do Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN), divulgou  nesta quinta-feira (30), por meio do Edital Nº 17/2020-PROEN/IFRN, a publicação de edital para novas vagas nos cursos de Formação Inicial e Continuada (FIC) do o Programa Novos Caminhos​. Na modalidade educação a distância, a oferta traz três mil e 200 vagas. A lista de cursos está disponível abaixo.

Inscrições

A inscrição será feita exclusivamente via Internet, na Área do Candidato, partir das 8h do dia 04 de agosto (terça-feira) e se prolonga até 23h59 do dia 12 do mesmo mês.No ato da inscrição será obrigatório informar o número de documento oficial de identificação e do CPF do próprio candidato, tendo o direito a apenas uma única inscrição.

Entre outros, para ingresso nos cursos é necessário Ensino Fundamental II (6º a 9º ano) completo

A classificação e o preenchimento das vagas acontecerá por meio de sorteio realizado por um programa habilitado pela equipe técnica do IFRN, sendo que as primeiras inscrições sorteadas serão classificadas para as vagas oferecidas nos cursos.

Entre outros, para ingresso nos cursos é necessário possuir Ensino Fundamental II (6º a 9º ano) completo, ter idade igual ou superior a 16 anos no ato da matrícula, estar classificado dentro do número de vagas ofertadas, declarar que não está matriculado simultaneamente em outro curso FIC do Programa Novos Caminhos. Quem não preencher os requisitos, terá sua inscrição desclassificada do processo seletivo;  automaticamente será convocado outro inscrito conforme a ordem de sorteio.A matrícula deverá ser feita online, anexando toda documentação exigida pelo edital.

Cursos e vagas

CursosCarga HoráriaVagas
Assistente Administrativo1601000
Assistente de Secretaria Escolar1801000
Programador de Sistemas200800
Programador Web200800

Consumidores inadimplentes podem ter energia cortada a partir desta segunda-feira

Foto: Marcelo Casal Jr./Agência Brasil

Os consumidores que estiverem em débitos com as contas de luz já poderão ter o serviço cortado novamente. Com o fim do prazo estabelecido pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) — que proibia o corte durante a pandemia até sábado passado —, os clientes inadimplentes poderão ter o fornecimento suspenso a partir desta segunda-feira (dia 3).

Foram quatro meses em que a Aneel proibiu a interrupção do serviço. No entanto, no último sábado (dia 1°) o prazo para isenção terminou. Como o fornecimento não pode ser interrompido às sextas-feiras e aos sábados, domingos e feriados, os cortes só poderão ocorrer a partir de hoje.

A resolução que proibia a suspensão do serviço começou a valer em março, por causa da pandemia de coronavírus, e chegou a ser prorrogada pela própria agência. A suspensão dos cortes foi aprovada em março e valeria inicialmente até 23 de junho, atendendo todas as residências urbanas e rurais e os serviços considerados essenciais, como hospitais.

A resolução de março, que suspendeu os cortes, também autorizou outras medidas, entre elas a permissão para que as distribuidoras de energia emitam faturas levando em consideração o consumo.

Na ocasião, a área técnica da Aneel informou que, em maio, a inadimplência no setor elétrico foi de 4,52%, nível próximo ao verificado em 2019 e bem abaixo do registrado em abril de 2020, quando ficou em 10,06%.

Consumidores de baixa renda

No último dia 21 de julho, a Aneel decidiu também manter a proibição de cortes de energia por falta de pagamento para os consumidores classificados como baixa renda enquanto durar o estado de emergência da pandemia. Conforme o Decreto Legislativo 6/2020, esse prazo atualmente vai até o fim de 2020.

A partir de de agosto, contudo, volta a ser permitida a possibilidade de cortes de energia por falta de pagamento para consumidores residenciais e as relacionadas ao fornecimento de energia aos serviços e atividades considerados essenciais, desde que os consumidores sejam reavisados.

O Globo

Silas Malafaia pede boicote à Natura após publicidade com Thammy Miranda: “Coloca uma mulher para fazer papel de homem no Dia dos Pais. Uma afronta aos valores cristãos”

(Foto: Reprodução/Instagram)

A presença de Thammy Miranda em uma publicidade da Natura veiculada pelas redes sociais não agradou Silas Malafaia. Em um post no Instagram, o pastor pediu aos seguidores que promovessem um boicote à marca de cosméticos.

“Vamos boicotar a Natura. Coloca uma mulher para fazer papel de homem no Dia dos Pais. Uma afronta aos valores cristãos. Somos maioria!”, escreveu Malafaia.

View this post on Instagram

Vamos boicotar a Natura! ⠀

A post shared by Silas Malafaia (@silasmalafaia) on

Os ataques a Thammy, um homem trans, ocorrem desde o começo da semana, quando a campanha de Dia dos Pais da marca de cosméticos foi ao ar. Thammy é casado com a modelo Andressa Brito e pai do pequeno Bento, de apenas seis meses.

Tanto Thammy quanto Gretchen já foram às redes sociais comentar o assunto referente à publicidade. Ambos defenderam o papel de pai exercido por Thammy.

Ao portal F5, do jornal Folha de S.Paulo, a Natura defendeu a publicidade, lembrando que a campanha “celebra todas as maneiras de ser homem, livre de estereótipo e preconceitos”.

Correio Braziliense

Contribuintes potiguares pagarão IPVA 2020 sem juros e multas: Publicação é resultado do diálogo entre a vereadora Nina, AMAPP-RN e Governo do RN

O Diário Oficial do Estado trouxe hoje (29) a publicação do decreto 29.873, de 28 de julho de 2020, que autoriza a Secretaria de Tributação do RN a modificar o calendário de pagamento do IPVA 2020 dos contribuintes potiguares. Isso significa que o prazo para pagamento da taxa será prorrogado e não haverá incidência de juros e multas sobre as parcelas já vencidas.   A publicação é resultado de três meses de diálogo entre a vereadora Nina (PDT) e o presidente da Associação dos Motoristas por Aplicativos do RN (AMAPP-RN), Evandro Henrique,  junto ao Governo do Estado, que trataram sobre benefícios voltados para a população durante o período da pandemia. Entre os pedidos feitos inicialmente estavam as isenções do ICMS sobre o GNV e do exercício 2020 do IPVA para os motoristas por aplicativos.

“Por questões jurídicas, o Governo do Estado não pode conceder a total isenção do IPVA para o exercício 2020, o que muito beneficiaria os motoristas por aplicativos que passam por grandes dificuldades durante esse período de pandemia. Contudo, tivemos a boa noticia que haverá a prorrogação do pagamento bem como a retirada de juros e multas para todos os contribuintes potiguares. Um ótimo motivo para comemorar”, enfatizou a vereadora Nina.

Assembleia Legislativa faz campanha de conscientização e combate à violência doméstica

O ano de 2020 está sendo marcado pela pandemia do novo coronavírus que provocou o isolamento das pessoas em suas casas, em quarentena, desde o mês de março. O mundo parou e os efeitos já são sentidos na economia, na educação e em questões sociais também. Um dos casos que mais chama atenção em relação ao período de isolamento social é a violência doméstica. No Brasil, os números aumentaram e no Rio Grande do Norte, os casos cresceram (assustadores) 258%. Para combater a violência dentro de casa e conscientizar as pessoas em relação aos danos físicos e psicológicos que a vítima acumula, a Assembleia Legislativa lança no próximo dia 06 de agosto, em razão dos 14 anos da lei Maria da Penha a campanha “Violência Doméstica: precisamos dar um basta nisso”.

Dados da violência doméstica no Brasil – principalmente em relação a vítimas mulheres – apontam que 1 em cada 5 mulheres já foi espancada pelo companheiro e, em 71% dos casos, a violência ocorre com frequência. “Esses são alguns dos dados que demonstram como a questão da violência doméstica é um problema sério e que precisa do apoio de todos. Nosso olhar para as questões que envolvem a população sempre foi de proteção e conscientização. Agora, ainda mais em razão da pandemia do novo coronavírus. Falamos de proteção à saúde e agora, falaremos do combate a violência doméstica, que infelizmente é um dos efeitos negativos da pandemia. Para se ter uma ideia, os dados apontam um crescimento de 258% nos últimos quatro meses. Precisamos dar um basta nisso”, destaca o presidente da Assembleia, Ezequiel Ferreira.

O tema é um dos mais discutidos entre os deputados estaduais durante as sessões remotas na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte e também o que mais registra solicitações de requerimentos ao Executivo como reforço policial e ainda, projetos de lei. Uma das leis aprovadas no período de pandemia e já em atividade é a Lei da Delegacia Virtual para o enfrentamento à violência contra a mulher, de autoria da deputada estadual Isolda Dantas (PT). A iniciativa criou um novo canal virtual de atendimento e registros de denúncias para ampliar o combate à violência doméstica contra as mulheres potiguares. Com a criação de um canal de comunicação via WhatsApp, o dispositivo assegura o recebimento de denúncias, registros de ocorrências, envio de fotos e documentos relativos aos crimes e situações de violência doméstica.

Outra iniciativa é da deputada Eudiane Macedo (Republicanos) que protocolou recentemente projetos que dizem respeito à segurança das mulheres. Um deles proíbe nomeação de agressores no serviço público estadual, e o outro reconhece empresas que contratarem mulheres em vulnerabilidade. Sobre o Selo “Amiga da Mulher”, de acordo com o projeto de lei, será um reconhecimento a empresas que tiverem em seus quadros de funcionários, pelo menos 5% de mulheres que já tenham sido vítimas de violência doméstica.

A Assembleia Legislativa também aprovou dois projetos de lei voltados ao combate as agressões sofridas em ambiente doméstico e que obriga os condomínios residenciais comunicarem aos órgãos de segurança pública casos de violência doméstica e familiar contra mulher, criança, adolescente ou idoso, em seus interiores e o que autoriza o projeto “Casa Abrigo” em Natal. Os dois projetos são de autoria da deputada Cristiane Dantas (SDD). O segundo projeto de lei autoriza a instituição do projeto “Casa Abrigo” em Natal, com atendimento regional, e é amparado pela Lei Maria da Penha.

A campanha será divulgada nas televisões, rádios e meios eletrônicos de comunicação com ferramentas de inovação como uso do QR code nas peças publicitárias produzidas pela agência Base Propaganda. Além das peças, a inovação serão as atividades virtuais com ciclo de “lives” com estratégia de engajamento através das redes sociais para que todos tenham acesso ao conteúdo.

Brasil é o 2° país com mais inscritos em site de traição desde o início da pandemia

Foto: Pond5

A Ashley Madison registrou um aumento diário de 19 mil novos usuários desde o início do isolamento social, devido à pandemia do coronavírus. O site de traição é conhecido por ajudar pessoas comprometidas a marcarem encontros casuais e já conta com mais de 65 milhões de usuários no mundo inteiro. Aqui, no Brasil, a plataforma também tem feito sucesso e conseguiu mais de 4.226 inscritos no período de março a junho deste ano, atrás apenas dos Estados Unidos no número de novos cadastros.

Com um passado polêmico, que envolve até mesmo um grande vazamento de dados em 2015, o site de relacionamentos extraconjugais atualmente propõe uma experiência discreta e honesta. A Ashley Madison pode ser acessada por meio de aplicativos para celulares Android e iPhone (iOS) e pelo site, na versão web. O TechTudo conversou com Paul Keable, diretor de estratégia da rede social, que falou sobre o bom momento da empresa durante a quarentena e quais são as perspectivas para o futuro.

Novos usuários na Ashley Madison durante a quarentena

Durante a quarentena causada pela pandemia de Covid-19, a Ashley Madison experimentou um aumento no número de novos usuários. Se em fevereiro eram realizados 15 mil novos cadastros por dia, agora, a plataforma recebe cerca de 19 mil pessoas diariamente. Além disso, chama atenção o fato de que o Brasil é o segundo país em números de novos assinantes no mundo todo, atrás apenas dos Estados Unidos.

Embora o grande número de novos usuários possa surpreender, a Ashley Madison já esperava um aumento nos cadastros durante a pandemia. O diretor de estratégia Paul Keable explica que o comportamento dos assinantes foi semelhante ao que é observado no início de todos os anos. Ele acredita que a quarentena, assim como costuma acontecer nos feriados de final do ano, acabou expondo problemas de convivência em muitos relacionamentos e, a partir daí, algumas pessoas tomaram a decisão de ir em busca da sua felicidade.

“Quando as pessoas passam as festas de fim de ano com suas famílias, diversos problemas de convivência acabam sendo expostos ou ficam mais evidentes. Assim, no início do ano, muitos decidem fazer mudanças em suas vidas para serem mais felizes. Nas primeiras semanas de quarentena, houve uma queda no número de novos usuários, como uma reação às mudanças profundas e sem precedentes que aconteceram no mundo. No entanto, conforme o tempo passou, a convivência direta com os parceiros fez muitas pessoas perceberem que suas necessidades já não combinavam mais. Por isso, elas fizeram escolhas que as deixassem mais felizes”, explica o executivo.

Nesse sentido, a rede social se apresenta como uma alternativa segura para conhecer outras pessoas sem sair de casa ou, caso queiram, ao mesmo tempo, continuar com seus parceiros. Por conta disso, o site acredita que o número de novos cadastros vai continuar crescendo entre os próximos seis e dez meses, devido ao isolamento social provocado pela pandemia.

Outra percepção baseada no comportamento dos usuários da Ashley Madison é que a maioria das pessoas está satisfeita com seus parceiros e não deseja se divorciar, mas busca no app algo que está faltando em seu relacionamento. Pesquisas feitas pelo site em parceria com a Universidade do Missouri, nos Estados Unidos, apontam que mais de 80% das mulheres presentes na plataforma estão insatisfeitas com os seus parceiros e desejam movimentar a vida sexual com outras pessoas. Já os homens são motivados pela falta de intimidade física na relação e pela busca da satisfação emocional.

Especialmente nessa época de pandemia, Paul Keable acredita que os usuários procuram por uma forma de fazerem novas conexões, embora nem sempre possam se ver pessoalmente por conta do isolamento social. “Alguns dos membros encontram pessoas em situações semelhantes para discutir seus problemas e aliviar a tensão. Outros planejam eventos futuros para quando as pessoas puderem se ver novamente, algo que já vem acontecendo em algumas regiões do mundo”, conta o diretor de estratégia da empresa.

Como funciona a Ashley Madison

A plataforma, criada em 2001, tem o objetivo de proporcionar uma experiência mais discreta e honesta na busca por um relacionamento, por isso, é bastante procurada por quem deseja ter um caso extraconjugal. Para fazer o cadastro, não é necessário nenhum vínculo com outras redes sociais como Facebook ou Twitter. Inclusive, por questões de segurança, é recomendado que a inscrição seja feita com uma conta de e-mail pessoal. Além disso, também é possível adicionar fotos com o rosto embaçado ou até mesmo classificá-las como privadas, assim, apenas algumas pessoas selecionadas poderão visualizá-las.

De acordo com o site da Ashley Madison, a assinatura para mulheres que estão a procura de homens é gratuita e sem restrições. Já homens interessados em mulheres e outras mulheres que buscam uma relação com o mesmo sexo começam como “membros convidados”. Nesse caso, eles podem apenas visualizar perfis, enviar e receber fotos ou enviar “piscadas”. Caso queiram iniciar uma conversa, é preciso pagar uma taxa para ter acesso a todos os recursos disponíveis, assim como para usar o aplicativo para celulares. O serviço oferece uma degustação durante 30 dias. Após esse prazo, o pagamento pode ser feito por meio de um cartão de crédito ou PayPal.

No plano mais barato, é feito uma compra de créditos que só serão gastos caso o homem inicie uma conversa, sendo possível ler e responder mensagens enviadas por mulheres gratuitamente. O pacote também permite continuar conversas com outros membros já contatados antes por 30 dias sem cobranças adicionais.

Caso opte pela assinatura premium, o usuário terá acesso a recursos extras, como ter o perfil em destaque nos resultados de busca e enviar mensagens classificadas como “prioritárias”, que aparecerão no topo da caixa de entrada do destinatário. Além disso, se a pessoa tiver uma viagem marcada, pode visualizar perfis de moradores do local, função similar ao Passaporte, do rival Tinder.

Para Paul Keable, o diferencial do Ashley Madison em relação a outros serviços de paquera é a possibilidade de ser honesto e ser você mesmo, já que os usuários não acessam o serviço procurando por relacionamentos sérios. Até mesmo os solteiros que entram na rede social sabem que as pessoas ali presentes estão em busca de algo mais casual. Além disso, elas não precisam fingir que são solteiras quando, na verdade, estão comprometidas.

“Quando você vai a um site tradicional de relacionamentos, você tenta apresentar sua melhor versão para encontrar um parceiro. No Ashley Madison, as pessoas não fazem isso. Elas chegam e falam: ‘Isso é o que eu sou e isso é o que eu estou procurando. Se você não tem essa característica específica, não significa que você não é uma boa pessoa, só não tem a coisa certa para mim’. Elas tentam preencher algo que está faltando”, opina o executivo sobre o perfil dos usuários.

Polêmicas e vazamento de dados

Em 2015, a Ashley Madison esteve no centro de uma grande polêmica. O “site de traição” foi vítima de um grande vazamento de senhas obtidas por hackers que expuseram perfis de 11 milhões de usuários na Internet. Além disso, a plataforma foi acusada de cadastrar perfis femininos falsos para atrair novos membros.

Recuperar a confiança dos usuários foi difícil e exigiu algumas mudanças na empresa. “Quando você perde a confiança de alguém, leva muito tempo para recuperar a parceria. Atualmente, nós vemos a segurança como um trabalho diário e que não pertence apenas a um time. Os funcionários entendem que a segurança é um trabalho de todos. Então, hoje nós temos melhores tecnologias e processos, além de uma melhor percepção sobre como entregamos segurança e privacidade para os membros”, explica Paul Keable.

Apesar da crise no passado, a empresa acredita que os investimentos em novos recursos e segurança vêm dando certo, visto o crescente número de pessoas inscritas na Ashley Madison e as boas previsões para o futuro.

Globo, via Techtudo

Isolda Dantas propõe uso do rejeito do caju em projetos alternativos

A deputada Isolda Dantas (PT) encaminhou requerimento direcionado à Secretaria de Estado do Desenvolvimento Rural e da Agricultura Familiar do Rio Grande do Norte (SADRAF) solicitando que seja realizado estudo de viabilidade econômica para implantação de projetos destinados aos produtores de Caju da Serra do Cajueiro, no município de Florânia.

“A produção do Caju no Estado conta com área de plantio superior a 120 mil hectares, localizados especialmente na região oeste. No entanto, a utilização do fruto vem limitando-se em sua maioria à comercialização da castanha, sendo o restante do fruto rejeitado junto ao meio ambiente e locais de plantio. O aproveitamento integral do caju se constitui em alternativa econômica viável que pode ser destinada aos agricultores e comunidades que subsistem desta cultura”, justifica a parlamentar.

De acordo com a deputada a ideia é que com o rejeito do caju possam ser realizados projetos alternativos que contemplem comunidades carentes do Estado. “Nesse sentido, nosso mandato foi procurado por produtores da região da Serra do Cajueiro para que o Governo do Estado possa viabilizar projetos alternativos para que esses pequenos produtores possam utilizar do caju para outros fins, como sucos, vitaminas, bebidas e outros. Para tanto, necessitariam de cozinhas industriais e outros equipamentos e projetos”, explica Isolda.

Cristiane Dantas recomenda entrega de folder informativo sobre a Lei Maria da Penha

A deputada estadual Cristiane Dantas (SDD) apresentou requerimento na Assembleia Legislativa solicitando ao Governo do Estado, que seja distribuído folder informativo com orientações sobre a Lei Maria da Penha e serviços dos órgãos de segurança para denúncias de violência doméstica contra a mulher, durante todo o mês de agosto de 2020. A ideia da deputada é que esse material seja entregue junto aos kits de merenda escolar enviados aos alunos e às escolas da Rede Estadual de ensino, quando forem retomadas as aulas presenciais.

O documento é direcionado também à secretária de Estado das Mulheres, da Juventude, da Igualdade Racial e dos Direitos Humanos, Eveline Guerra e ao secretário de Estado da Educação, da Cultura, do Esporte e do Lazer, Getúlio Marques Ferreira.

“É de conhecimento das autoridades públicas o crescimento dos registros desse tipo de violência durante a pandemia do novo coronavírus, onde as mulheres passaram a obrigatoriamente ficar com os agressores dentro de casa”, justificou.

Cristiane Dantas considerou necessária e urgente a conscientização das famílias dos alunos da rede estadual de ensino, conforme também preconiza o programa Maria da Penha Vai às Escolas. “Investir na conscientização dos alunos e de suas famílias é atuar de forma preventiva em relação à violência doméstica contra a mulher”, disse.

A lei nº 10.066/2016 estabeleceu no calendário oficial do estado o mês de agosto como “Mês de Proteção à Mulher – Agosto Lilás”, a fim de reforçar campanhas de conscientização sobre a Lei Maria da Penha. Neste ano de 2020, a Lei Maria da Penha completa 14 anos criminalizando qualquer tipo de violência contra a mulher por discriminação de gênero.

Campari, cerejas e beijos de luz. Conheça Estevão Ferreira, o fenômeno do WhatsApp

Estevão Ferreira disse estar se preparando para aparecer ao público que tanto aclama por ele 

Estevão Ferreira, o rei do WhatsApp, disse que sonha em “viajar para outro planeta antes de morrer” Foto: DIVULGAÇÃO

Além de empresário, Estevão também é poeta, e é daí que vêm as inspirações dos áudios. “São da minha própria alma. Sempre gostei de escrever poemas, tenho um caderno cheio de poesias. Fiz até uma canção para Elba Ramalho, a ‘Balaio de amor'”, contou.

O poeta revelou que sonha em conhecer outro planeta antes de morrer. “Porque aqui na terra eu já conheci tudo”.  Ele contou, ainda, que já recebeu convite para fazer dois clipes de grupos diferentes. Um, é a banda Cristalinos, da Paraíba, e o nome do outro grupo não foi revelado para a reportagem do JC. Estevão também disse estar recebendo ligações de vários Estados do Brasil e também de outros Países. “Estou nessa situação, recebendo ligações de Brasília, Paraná, João Pessoa, Canadá, Austrália, Japão”.

O produtor de Estevão Ferreira informou que ele ainda não tem redes sociais oficiais e será criada “ainda nesta semana”, os perfis criados com o nome dele não são oficiais. Ele também anunciou que uma live será feita por Estevão Ferreira.

Fama também tem lado difícil

O fenômeno do WhatsApp não vive só de galmour. A fama também tem seu lado difícil de lidar. Estevão contou sofrer de depressão há alguns anos, e disse ter recaídas atualmente por conta da grande quantidade de pessoas mandando mensagens.

Ele afirmou estar empenhado no tratamento para logo aparecer ao público. “Ainda não tive melhora, porque tem dias que acordo e nem abro os áudios, que chegam a 2.700, três mil por noite (enquanto está dormindo) e às vezes é uma coisa que eu não estou suportando. Foi um sucesso repentino que estourou. Estou me tratando, mas vou aparecer com todo o gás quando tiver uma melhora”.

https://mobile.twitter.com/EstevaoFOficial/status/1284982291354320896/photo/1

Ouça os bordões de Estevão Ferreira

“A maior loucura que eu fiz por amor foi quando eu me separei em 2005 de uma pessoa que eu amava muito, fui para o aeroporto e consegui parar o avião dizendo que tinha um traficante dentro do avião, e consegui arrastar a pessoa de volta pra mim. Estevão Ferreira” 

“Galera, me perdoe, mas hoje eu estou totalmente bicado curtindo Madonna, tomando Campari com morangos porque não tinha cereja em Vertentes. Me perdoe por estar ausente, é que estou bicado. Um beijo de luz, Estevão Ferreira”. 

“Alguém de vocês já fizeram sexo numa lancha em alto mar tomando Campari? Estevão Ferreira”. 

“Não, eu não gosto de violência na hora do sexo, eu gosto de carinho, amor. Estevão Ferreira”. 

“Eu não penso em nada, e ao mesmo tempo, em mil fantasias, sem nomes e sem nexos. Estevão Ferreira”.

JC