Festival de cinema é aberto oficialmente em São Miguel do Gostoso

As areias da praia do Maceió, em São Miguel do Gostoso, mais uma vez compõem o cenário da Mostra de Cinema de Gostoso, que volta a ser realizada em formato presencial em 2021, seguindo os protocolos de biossegurança. Na noite desta sexta-feira (25), o vice-governador Antenor Roberto participou da sessão especial de abertura do festival, em que foram exibidos o curta Papa-jerimum, produzido por Clara Campos e Harcan Costa, do Coletivo Nós do Audiovisual, e o esperado longa-metragem Marighela, dirigido por Wagner Moura. 

Realizado pela Heco Produções e CDHEC – Coletivo de Direitos Humanos, Ecologia, Cultura e Cidadania, com direção geral e curadoria de Eugênio Puppo e Matheus Sundfeld, o evento tem patrocínio do Programa Estadual de Incentivo à Cultura, viabilizado por meio da Lei Estadual Câmara Cascudo, e também conta com apoio da Empresa de Promoção Turística (Emprotur). “Nós chegamos aqui enquanto Governo porque temos no Rio Grande do Norte a liderança da governadora, professora Fátima Bezerra, que sempre foi sensível à educação e à cultura. É dela, inclusive, como deputada estadual, a autoria da lei de incentivo à cultura, que cada vez mais viabiliza projetos culturais de grande importância como este”, afirmou Antenor Roberto. 

Ele destacou a atuação do CDHEC, coletivo que trabalha as  temáticas de ecologia, direitos humanos, cultura e cidadania junto à comunidade, durante todo o ano, e incentiva a participação de crianças, jovens e adultos da comunidade na construção e na realização da Mostra de Cinema de Gostoso, que se caracteriza pelo seu viés de sustentabilidade.  “Aproveitem esses temas que são caros, pois dizem respeito e ajudam a melhorar as relações que a gente tem em nossa casa, na escola e no trabalho. Hoje o que temos aqui é o resultado de um Governo sensível, de uma prefeitura que apoia, da iniciativa privada que aposta no projeto e da competência de uma equipe dedicada, que trabalha o ano todo para em cinco dias nos presentear com uma rica mostra de cinema e amplia o debate para este tão importante setor que é o audiovisual”, destacou o gestor.  

Ao conduzir a solenidade e apresentar parceiros e realizadores, o idealizador do projeto e cineasta Eugênio Puppo destacou a importância da população de Gostoso para a realização do evento. Ele também agradeceu o apoio “considerável” do governo, como fez questão de frisar. “A mostra é de Gostoso e não em Gostoso. A nossa relação com a comunidade é o que nos move. Muito obrigado a todos vocês presentes”, pontuou. O representante do CDHEC,
Ricardo André, também agradeceu o empenho da comunidade para construir um evento sustentável. “Só tenho a agradecer. Resistimos a quase dois anos de pandemia e ainda produzimos  filhos”, afirmou, referindo aos dois curtas realizados pelos adolescentes do coletivo Nós do Audiovisual, mobilizado pela entidade. 

Acompanhado da secretária de Turismo e Comunicação, Janielle Linhares, o prefeito Renato de Doquinha se comprometeu a continuar apoiando o evento, na condição de prefeito, e agradeceu  a emenda parlamentar destinada pelo mandato do deputado estadual Francisco do PT.  “A mostra de cinema é um marco na história de Gostoso”, reforçou.  

Antes da exibição do longa que abriu o Festival, o ator Jorge Paz falou em nome do elenco e do diretor Wagner Moura e elogiou bastante a iniciativa. “Quero parabenizar por toda estrutura. É um prazer estar aqui representando Marighela, um filme que começou a nascer em 2013 e, após ter enfrentado tantos problemas para ser lançado e para ser exibido, está sendo um sucesso de bilheteria. Eu vim de periferia e só estou aqui por conta de projetos como esse. Viva Marighela, viva Marielle, viva o povo brasileiro!”, declarou.

Até o dia 30 de novembro, as atividades começam ainda durante o dia, encerram a noite e dividem-se em: Mostra Coletivo Nós do Audiovisual, Sessão Especial, Mostra Competitiva, Debates e Seminários. Confira a programação completa aqui https://www.mostradecinemadegostoso.com.br/.

Estavam presentes à sessão especial a senadora Zenaide Maia e o senador Jean Paul, o deputado estadual Hermano Morais, a secretária Júlia Arruda (Semjidh), o secretário Jaime Calado (Sedec), a subsecretária Solange Portela (Setur), o presidente da Emprotur, Bruno Reis, o consultor técnico do Sebrae-RN, João Hélio, e o jornalista, empresário e empreendedor cultural, Emanuel Néri. Ele é responsável pela galeria de artes Sol da Meia Noite, que abriu as portas nessa mesma noite, iniciando uma nova era cultural em São Miguel do Gostoso.

prima

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar ao topo