Governo do RN defende prioridade para professores e policiais na vacinação contra Covid

Fátima Bezerra (@fatimabezerra) | Twitter

Na primeira reunião dos governadores com o novo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, nessa sexta-feira (26), Fátima Bezerra (PT) defendeu a inclusão dos educadores e dos agentes das forças de segurança nos grupos prioritários da primeira fase da vacinação contra a Covid-19. A governadora do Rio Grande do Norte afirmou que esse é um passo importante para a retomada das aulas presenciais da rede pública de ensino de todo o país e, “quanto à segurança, os agentes estão nas ruas exercendo um papel fundamental, conscientizando a população em relação ao cumprimento das medidas [restritivas] para conter o avanço do coronavírus.”  

Fátima também fez um apelo ao ministro para dar prioridade à questão do abastecimento de oxigênio nos municípios potiguares. “Fizemos um bom investimento em nossa rede de hospitais no ano passado e ela está com o abastecimento normal, mas o problema são os municípios, que precisam de cilindros para que suas unidades de saúde possam funcionar.” A governadora lembrou que as demandas referentes a oxigênio, medicamentos e leitos Covid foram encaminhadas ao então ministro Eduardo Pazuello. 


“De tudo que solicitamos, só chegaram 70 concentradores, que vieram do Amazonas. Solicitamos 450 cilindros e recebemos hoje a notícia de que está previsto para chegar, na madrugada, uma remessa de 160. Evidente que não é suficiente”, observou a governadora, renovando o apelo ao Ministério da Saúde no sentido de dar prioridade ao envio de mais concentradores e de cilindros e que o RN seja contemplado, no Plano Oxigênio Brasil, com novas usinas de oxigênio neste momento de agravamento da pandemia.  Os cilindros que chegaram neste sábado (27) serão enviados para os municípios em que os estoques estão em níveis críticos. Na última sexta-feira, o Brasil registrou 84.245 novos casos de Covid e bateu o recorde de mortes em 24 horas: 3.650 óbitos, segundo dados oficiais do Ministério da Saúde.


Assim como outros governadores, Fátima também cobrou do Ministério da Saúde a execução do Plano Nacional de Imunização: “Tenho certeza de que o senhor, ministro, vai abraçar essa luta porque o problema hoje é a falta de vacina, a baixa taxa de imunização”. Na tarde dessa sexta-feira (26), chegou ao RN um novo lote de vacinas. São 66.100 doses que serão repassadas aos municípios. 


Por fim, a governadora considerou proveitosa a reunião. “O ministro disse sobre sua disposição de trabalhar em parceria com os governadores e prefeitos na condução de enfrentamento à pandemia, através do diálogo permanente com o Conass (Conselho Nacional de Secretários de Saúde) e Conasems (Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde), adiantou a percepção que ele tem da gravidade do cenário da pandemia, assim como do reconhecimento das necessidades das medidas protetivas”, declarou.

Auxílio emergencial

Os governadores se reuniram com o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, a quem apresentaram uma série de reivindicações, entre elas, auxílio emergencial e ajuda de custeio para abertura de novos leitos destinados a pacientes Covid. Fátima Bezerra defendeu a reedição do auxílio emergencial de R$ 600 para famílias em situação de vulnerabilidade, assim como auxílio para microempresas e ampliação do financiamento para a Saúde.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *