Deputada do PSL nomeia empregada doméstica como assessora na Alerj e justifica escritório parlamentar dentro de casa

Foto: Reprodução

A deputada Alana Passos (PSL), eleita como a parlamentar mulher mais votada nas eleições de 2018 no Rio, nomeou como assessora parlamentar de seu gabinete sua empregada doméstica, como mostrou reportagem do RJ2 nessa quinta-feira (25).

Fabiana Cristina da Silva ocupa o cargo de assessora parlamentar nível 9 na Assembleia Legislativa (Alerj), mas faz faxina na casa da deputada.

A deputada negou que Fabiana Cristina da Silva seja doméstica. Ao ser questionada sobre as afirmações da funcionária, ela disse que tem um escritório parlamentar dentro de casa.

A reportagem mostrou que na folha de pagamento da Alerj, o salário da funcionária é de R$ 909,81. Além disso, ela ganha mais R$ 1.238,00 de verba indenizatória, conhecido como auxílio-educação.

O total é de R$ 2.147,00 que seriam pagos com verba pública. Também está na conta o auxílio alimentação de R$ 1.260,00 por mês.

O RJ2 conversou com a empregada doméstica, que confirmou suas atividades como limpeza e cozinha. Ela exerce a função desde dezembro de 2019.

Fabiana: Eu achei que fosse trabalhar de carteira assinada, não sabia que seria assim entrar por entrar na Alerj. Eu sempre fui empregada doméstica, trabalhava na casa dela.

Repórter: Como empregada doméstica na casa dela?

F: Doméstica, que é minha área.
R: E ela te empregou na Alerj?
F: Olha, se você me perguntar se eu tenho algo assinado, não tenho nada.
R: Crachá?
F: Eu não sei de nada, não tenho nada, nada, eu sou muito leiga
R: E você ia todo dia?
F: Todo dia.
R: Na Alerj você foi?
F: Só quando fui resolver.
R:Assinar?
F: Sim.

Cada deputado estadual tem direito a nomear mais de 40 assessores, mas todos devem trabalhar para o gabinete do parlamentar.

Quando eleita, Alana Passos se elegeu com as bandeiras da “nova política” e do fim da corrupção. “Fazer política por amor, porque acreditamos num pais melhor”, disse a parlamentar na época em que fazia campanha.

Em entrevista, a deputada explicou a função que Fabiana exerce.

Alana: Ela não estava na minha casa, é minha assessora, eu tenho gabinete em casa.

Repórter: Ela não é empregada doméstica?

A: De maneira alguma. Não tenho empregada.
R: E o que ela faz?
A: Ela é minha assessora, traz as demandas.
R: Mas ela disse que é domestica.
A: Impossível. Eu tinha um gabinete de cota parlamentar, no premier, e eu fechei para reduzir o gasto no gabinete e hoje ele tá na minha casa. Mas por causa da pandemia, eles estão em casa.

G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *