Do sorriso bonito ao rosto harmonizado. Os dentistas tem se destacado com a suas multifunções e inovações na área.

Ziiiiziiiiziii… O barulhinho mais temido da minha vida quando criança (e até hoje). Rssss.

Mas com tanta tecnologia, e com toda a inovação no consultório de odontologia, a cadeira do dentista ainda é tão temida assim por muitos? Essa pergunta eu fiz a um Grande profissional amigo e Dentista Cloaldo Soares Mendonça.

Cloaldo Mendonça

Blog da Prima – Existia um mito que a cadeira do dentista era a mais temida (risos), mas com toda essa inovação do consultório odontológico em favor do embelezamento não só dos dentes e agora do rosto com a harmonização fácil, vocês passaram a ser dos temidos, aos queridinho de toda classe vaidosa e exigente da fisionomia. Nos conte um pouco sobre isso:

Cloaldo – “Em relação a cadeira de dentista eu nunca tive medo. Com meus 5/6 anos de idade eu frequentava sem temor e já afirmava querer ser dentista. As experiências negativas são decorrentes dos atendimentos durante a infância. No meu consultório, antes de começar qualquer procedimento eu trabalho com o psicológico da pessoa, respeitando a dor, a história e as experiências passadas. Sempre tentado desmistificar, fazendo por etapas. Inclusive trabalho com a cromoterapia, o paciente escuta a música que deseja, além disso, trabalho com óleos essenciais, a chamada aromaterapia. Crio todo um ambiente que o paciente fique relaxado. Realmente existe esse mito do barulho do motorzinho, mas hoje a harmonização facial e as lentes de contato viraram as queridinhas, tirando a posição do dentista de carrasco para torna-lo uma pessoa que ajuda o indivíduo a ter um sorriso mais bonito, para uma selfie, para um evento, para o dia a dia, enfim para sua autoestima.”

Quem está em busca de rejuvenescimento, certamente já ouviu falar nos chamados procedimentos minimente invasivos, principalmente através da toxina botulínica e do ácido hialurônico.

Blog da Prima – Sobre as demandas mais recorrentes no consultório odontológico, qual a sua opinião sobre a harmonização facial?

Cloaldo – “A Harmonização Facial tem sido muito procurada, tanto por homens como mulheres, cada um com suas necessidades de melhorias na face. Eu vejo isso como uma coisa muito enriquecedora para a odontologia, já que agora ela está legalizada por meio das especializações e pelo Conselho Federal de Odontologia. Hoje eu faço uma especialização em harmonização oro-facial para sempre levar o melhor ao meu paciente, com toda técnica e responsabilidade necessária nos procedimentos. Acredito que a população tem encontrado uma acesso mais fácil quando necessita melhorar o nariz, a angulação da face (em decorrência do Botox), gerando uma impacto grande na sua auto-estima. Levando em conta que esta não seja uma vaidade excessiva, é muito salutar que as pessoas cuidem da face.”

Blog da Prima – O que você teria feito se não tivesse se tornado uma dentista? O que te motivou escolher a profissão de dentista?

Cloaldo – “Minha primeira opção era ser veterinário, pra cuidar apenas de cachorros. Mas à época não tinha aqui em Natal. No entanto, desde que eu comecei a frequentar meu odonto pediatra na época, na Base Naval, Dr. Eriberto, visto que meu pai era militar, eu já queria ser dentista, isso aos 5/6 anos de idade. Eu ia até o dentista e não tinha medo, gostava e já afirmava minha escolha. Com toda certeza, o atendimento, a experiência positiva com o Dr. Eriberto fez eu despertar para se tornar um dentista.”

Blog da Prima – Há quantos anos está atuando na área? Nos conte um pouco sobre seus locais de trabalho e experiência profissionais?

Cloaldo – “Eu me formei em 1997.2. Uma semana após a formatura eu já trabalhava no meu primeiro emprego, ACT, uma associação que funcionava em Santa Cruz/RN. Depois eu trabalhei na prefeitura de Viçosa, em seguida numa clínica particular em Umarizal e posteriormente na clínica Dra. Julieta Dantas, apesar de concomitantemente trabalhar em Natal. Cheguei a trabalhar também como ortodontista na Dental Med Center e tive minha clínica particular chamada Oral Design, em sociedade com a minha irmã. Atualmente atendo na Clínica Aproniano Martins, em Lagoa Nova, Natal/RN.”

Blog da Prima – Considerando toda sua experiência, qual conselho daria para os jovens que sonham em ser dentistas?

Cloaldo – “Meu primeiro conselho é estudar sempre, atualizando, vendo as novas técnicas, fazendo cursos, especializações, pós-graduações, doutorados e afins. Outro coisa é analisar seu paciente como um todo, não olhar só para os seus dentes ou sua face, mas olhar pra ele como um ser humano, é conversar, conhecer, qual seu histórico, se ele tem uma história de boa conduta, se ele teve algum trauma. É necessário respeitar. Respeitar principalmente a dor do paciente naqueles casos em que ele tem aversão ao dentista. A conquista do paciente é na faculdade e no consultório. ”

Espero que tenham gostado! Se eu fosse você, já corria e marcava a sua consulta. Sou paciente e amiga desse grande profissional, Cloaldo Mendonça.

prima

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar ao topo